Um bom precedente - Plataforma Media

Um bom precedente

A imprensa em língua portuguesa de Macau destaca nas edições desta quarta-feira, 2 de dezembro que o Tribunal Judicial de Base (TJB) deu como provados a maioria dos factos alegados pelo académico Éric Sautedé no caso que o opõe à Universidade de São José e que culminou com o despedimento.

Não vou pronunciar-me sobre o caso concreto por não ser jurista, logo incapaz de manejar argumentação jurídica pró ou contra. Mas do que foi dito ontem, terça-feira, em tribunal, vale o risco de retirar uma conclusão que se revela esmagadoramente maior ao próprio caso.

Há precedentes felizes. Os empregadores que se cuidem???!!!

Segundo os relatos da imprensa, o tribunal considerou como provado que o autor da ação (o despedido) sofreu um grande desgosto, sentiu-se inseguro e angustiado e que, na sequência de todo o processo que levou fim da relação com o empregador, acabou ainda por sofrer depressão e instabilidade psicológica, tendo tido necessidade de se isolar e deixar de conviver.

Bem aja TJB. Desempregados injustiçados de todo o mundo, uni-vos. Daqui vos saúdo calorosamente.

Na verdade quem, no seu verdadeiro juízo, uma vez desempregado e considerando-se vítima de injustiça, não sofre grande desgosto, insegurança, angustia, depressão, instabilidade psicológica, isolamento e deixa de socializar?

Há precedentes felizes. Os empregadores que se cuidem???!!!

*Editor-executivo do Plataforma

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
Editorial

Lucidez e bom senso

Editorial

A “escolha” da imprensa

Editorial

Dia eleitoral

Editorial

Vamos com calma

Assine nossa Newsletter