Crónica Ferreira Fernandes

Eu, a Miss brasileira e a Chevy de meu pai

Morreu Martha Rocha. Sou do tempo em que ela era Marta Rocha, quando foi eleita Miss Brasil, 1954, e concorreu a Miss Universo. Confirmei revendo as capas das revistas brasileiras Manchete e O Cruzeiro que, então, a minha mãe assinava em Luanda, Angola (a Internet é uma…
Editorial

Morte certa

“As vidas de milhares de pessoas pararam. Precisam de tudo, mas acima de tudo precisam e com urgência de paz”. Este apelo chegou, de forma serena, à redação do Plataforma pela voz de Abdul Rashid Ismail, líder da Comunidade Islâmica de Moçambique (CIMO). A…
Crónica Ana Sofia Fonseca

O elogio da rotina

Maria é a segunda de oito filhos, todos paridos em casa, bacia de água quente e lâmina de talhar pescoços de galinha, na mão da parteira. Aos cinco, já deitava milho à criação e cuidados aos irmãos mais novos. Cresceu por entre os afazeres do campo, sempre um…
Editorial

O relógio não para!

O relógio não para. Tik tok, tik tok. A empresa da chinesa Bytedance, liderada por um cidadão dos Estados Unidos e detentora de uma aplicação de vídeos, nascida a oriente, solicitou esta semana às norte-americanas Google e Apple para retirarem a app das plataformas em…
Crónica José Kaliengue

Luanda e as mulheres poderosas antes do tempo

José Kaliengue, Director do Jornal OPAIS Lembro-me de Luanda com saudades. Daquela cidade que os mais velhos chamavam de Lua e que eu ainda não conhecia. Não era a Luanda que a muito custo me vai habitando hoje. Tinha um rosto lindo, inesquecível e sem gêmea cidade.
Editorial

O mundo está muito sombrio?

A segunda metade de 2020 já começou. A pandemia de Covid-19 continua. Desastres naturais, desastres humanos e conflitos por toda a parte. Más notícias aparecem em todos os cantos do mundo. Em Macau, os proprietários do Sin Fong Garden foram enganados pela…

A lentidão do papel

Carlos Morais José Queria ser lento como o papel mas tudo me ultrapassa. Tudo se esvai, tudo se esgaça. As coisas tendem a desaparecer no digital. Passar como se não tivessem importância, apesar de transportarem os sentimentos mais básicos. Lembro-me de uma carta que…
CulturaEconomiaEditorial

A crise na “Indústria da Paz”

É um dos efeitos da Pandemia. Grave no imediato e com consequências imprevisíveis no médio e longo prazo. O turismo, a “Indústria da Paz”, atravessa uma crise com reflexos diretos no PIB de muitos países e nas relações de muitos povos. O desconhecimento e a…
Crónica Paulo Rego

Iolanda não sabe ficar

Iolanda não gosta de si mesma; dói-lhe ser chamada a existir. Mulher bonita, forte na sedução, farta no amor, rica por herança e casamento… carrega na alma o peso de ser quem é. Arrasta um andar lento e soturno; bamboleia tristeza no olhar, que não deixa ninguém…