O princípio do resto das nossas vidas - Plataforma Media

O princípio do resto das nossas vidas

O plano de vacinação cumpre com a tradição humanista de Macau que este Governo respeita: imunidade gratuita e voluntária. Restam algumas dúvidas cruciais: quais as vacinas disponíveis; a que ritmo serão garantidas; e, numa cidade franca, aberta ao mundo, se acaba ou não a quarentena obrigatória à entrada, em modo “cárcere”, para quem for vacinado na Europa, Estados Unidos ou outro local onde sejam vacinados. A recuperação económica, social, psicológica e a estratégia relacional da cidade depende da conjugação inteligente destes fatores.

A recuperação económica na China vai ser bem mais veloz que no ocidente, o que terá impacto no quadro das relações internacionais. Muito em breve toda a gente se esquecerá da culpa do “vírus chinês”, promovida por Trump, para se lembrarem do capital chinês, com o qual o mundo quererá ser “contaminado”. 

A integração regional e o nacionalismo crescerá em Macau. Primeiro, porque ideologias à parte, não há outro caminho para ganhar a recuperação – no curto prazo – nem para a diversificação económica – a médio e longo prazo. 

Mas há também sinais positivos – ainda não públicos nem muito claros – que reforçam a estratégia lusófona e o apoio à internacionalização de Macau. Incluindo a revisão de critérios e uma aposta diferente num fundo financeiro que, de facto, foi até agora incapaz de ser útil e funcional.

Para além da vacinação, do contexto nacional e internacional, há um desafio essencial que depende de nós. Dos líderes políticos, dos empresários, da população em geral… Para sair do buraco pandémico, teremos de ser muito melhores, cruzar condução política e com inovação, empreendedorismo e solidariedade comunitária. Depois do respeito que merece pela celeridade e músculo com selou o vírus, a afirmação local, nacional e internacional de Macau marcará o mandato de Ho Iat Seng. 

É o maior desafio das nossas vidas. E vai decidir como a viveremos.

*Diretor-Geral do PLATAFORMA

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
Editorial

A caminho do amanhã

Editorial

Desculpem leitores a cegueira no Global Media

Editorial

Por um mundo melhor

Editorial

A loucura normal

Assine nossa Newsletter