Táxis vão aumentar tarifas a partir do Ano Novo Chinês

As autoridades vão aumentar as tarifas dos táxis a partir do Ano Novo Lunar, passando a bandeirada de 19 para 21 patacas. As tarifas sobre a distância percorrida e outras sobretaxas também serão alvo de ajustes.

por Nelson Moura
concurso público táxis macau

As companhias de táxis tinham apresentado um pedido de revisão ao Governo em 2019, sendo que uma associação de táxis anunciou ter recebido uma proposta preliminar esta segunda-feira.

Além do aumento da bandeirada, o taxímetro vai passar a subir duas patacas por cada 220 metros. O tempo de paragem do veículo até à atualização do taxímetro será também reduzido de 60 para 55 segundos. A última revisão de preços tinha sido feita em 23 de julho de 2017, quando o Governo aprovou um aumento de 17 para 19 patacas para os primeiros 1.600 metros, e a atualização do taxímetro passava a ser feita a cada 240 metros, em vez de 260.

Em julho de 2019, dez companhias de táxis apresentaram em conjunto um pedido à Direcção dos Serviços para os Assuntos de Tráfego (DSAT) para ajustar as tarifas. Foi proposto o preço inicial de 22 patacas para os primeiros 1.500 metros, e de duas patacas por cada 220 metros.

As associações pediram também a introdução de uma sobretaxa de feriado, na esperança de que este aumento de tarifas fosse aprovado no mesmo ano, mas o Governo não concordou. Posteriormente, a DSAT afirmou que, uma vez que o aumento de tarifas envolvia uma ampla gama de questões, levaria tempo para estudar o assunto e que iria informar o setor e a imprensa quando houvesse alguma atualização.

Uma associação de táxis disse ao Macau Daily News que, no passado, quando o setor solicitou um aumento de tarifas, as autoridades indicaram que na hipótese mais expedita aprovariam um aumento dentro de meio ano, ou no mais tardar, um ano e meio. Porém, a última revisão foi feita há sete anos e o setor não solicitou um aumento pelo impacto da pandemia na economia local.

Nos últimos anos, os custos em petróleo, carros e as taxas de manutenção têm aumentado. Há sete anos o petróleo custava 8 patacas por litro e agora custa 12 patacas. O custo em reparos e manutenção também aumentou. Embora o aumento de tarifas proposto pela Administração seja relativamente moderado, o setor concordou que fosse introduzido o mais rápido possível, para compensar parte das despesas.

Os responsáveis de outra associação apontaram também que as tarifas em Macau estão entre as mais acessíveis da região, e destacaram que as tarifas em Hong Kong e Zhuhai aumentaram uma após a outra, com as tarifas a serem ajustadas de acordo com diferentes horários.

Artigo publicado no âmbito da parceria com o Macau Daily News

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!