Início Eleitos Concessionárias de jogo devem partilhar recuperação económica, estendendo benefícios aos funcionários

Concessionárias de jogo devem partilhar recuperação económica, estendendo benefícios aos funcionários

Lei Leong Wong, Aliança de Povo de Instituição de Macau

Os números divulgados pelo Direcção de Inspecção e Coordenação de Jogos (DICJ) indicam que a receita bruta acumulada da indústria do jogo, durante todo o ano de 2023, totalizou 183,1 mil milhões de patacas, o que representa um aumento de 333,8 por cento relativamente ao ano anterior. Esta receita ultrapassou a estimativa anterior do Governo, que apontava para 130 mil milhões, e recupera quase 60 por cento dos níveis pré-pandémicos de 2019. As indústrias do turismo e do jogo estão a recuperar rapidamente, e o papel dos apostadores nesta retoma é inegável. Neste contexto, as concessionárias devem implementar incentivos e aprimorar os pacotes de remuneração para aumentar a moral dos funcionários.

Segundo dados do Corpo de Polícia de Segurança Pública (CPSP), entre 30 de dezembro do ano passado e o dia de Ano Novo, foram registadas mais de 1,94 milhão entradas e saídas de visitantes. Só na véspera de Ano Novo, foram registadas mais de 175.000 entradas, o que representa um record diário, desde o início da pandemia.

No meio deste aumento de visitantes, e de indicadores económicos positivos, alguns operadores de jogo anunciaram bónus de desempenho para o futuro. O que não só demonstra a sua confiança no futuro de Macau, como também contribui para estabilizar o quadro dos recursos humanos. Além de reconhecer a contribuições dos trabalhadores para os resultados da empresa, motivando-os, os prémios de desempenho e os aumentos salariais são um meio prático de aliviar a pressão da inflação, já que o custo de bens e serviços em Macau continua a subir. Atualmente, a população total empregada de Macau é de 372.000, com mais de 68.000 pessoas empregadas na indústria do jogo, uma força crucial para fortalecer o mercado de trabalho local.

Todas as concessionárias demonstraram responsabilidade social durante a epidemia, pelo que merecem reconhecimento pela contribuição que deram durante a gestão da crise. Por outro lado, os trabalhadores da indústria colaboraram ativamente com as autoridades na implementação de várias medidas de controlo da pandemia, merecendo também por isso apreço e aplausos. Por isso, instamos as concessionárias que ainda não anunciaram prémios e incentivos a fazerem-no prontamente, melhorando o nível dos salários e dos benefícios, permitindo que os seus funcionários partilhem e desfrutem da recuperação económica.

O Governo e várias empresas nas áreas do lazer e do entretenimento estão empenhados em atrair mais visitantes estrangeiros. Nesse contexto, recomenda-se que as autoridades fortaleçam a colaboração com as concessionários de jogo, disponibilizando mais cursos de formação profissional, nomeadamente ao nível da proficiência linguística e da adaptabilidade. A melhoria das suas classificações elevará a competência e a prontidão dos funcionários que servem clientes internacionais, contribuindo assim para o desenvolvimento saudável e sustentável da indústria do jogo em Macau.

Aliança de Povo de Instituição de Macau

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!