Desculpem leitores a cegueira no Global Media - Plataforma Media

Desculpem leitores a cegueira no Global Media

Caros amigos e leitores. Este projeto online, cujos leitores, em todos os quadrantes do mundo, tanto respeitamos, recua nos próximos dias para um ritmo de baixo perfil na sua operação online em Lisboa, mantendo aposta firme nas línguas portuguesa e chinesa no horário de Macau. Voltaremos em breve a crescer, como tantas vezes fizemos, contra ventos e marés, bloqueios – e coisas piores – que ficam para futura explicação, pública e privada.

Este intervalo deve-se ao incumprimento do Global Media Group (GMG), que assim desrespeita os seus profissionais que migraram para o Plataforma, trai o seu próprio futuro, e vira costas ao compromisso com Macau e Kevin Ho – diretor da KNJ – que tanto investiu na digitalização e internacionalização do GMG, com base na ligação a Macau.

Este cenário de cegueira e colagem a um passado que ainda combate, acabou por ditar o spin-off do Plataforma Media, por intervenção de Kevin Ho na defesa de Macau, da língua chinesa, da nossa visão estratégica e do seu direito acionista. Contudo, o desrespeito por esse acordo e a inconsciência do GMG torna nesta altura impossível manter o nível de qualidade que exigimos para a nossa operação online. O GMG abandona o compromisso que assumiu com a equipa de Lisboa, com base num acordo tripartido entre o Plataforma, o GMG e os jornalistas que, com honra e prazer, albergámos no nosso centro de custos.

O nosso aperto de mão é chinês, exigente e leal; não troca tintas com a cor da caneta.

O erro de nos concentrarmos em excesso nas marcas do GMG – como a TSF , o JN e o DN – é nosso. Explica-se por ser responsável pelo investimento da KNJ no GMG, porque assumimos sempre – e continuaremos a assumir – o compromisso com o futuro digital e a internacionalização, e porque cumprimos obrigações – escritas e de palavra. O nosso aperto de mão é chinês, exigente e leal; não troca tintas com a cor da caneta.

Reality bites… Lambemos feridas, aprendemos; damos um passo atrás para voltar dois à frente, a partir de Macau, cidade que amamos e à qual pertencemos, defendendo sempre o compromisso com a ponte entre Macau/China e a Lusofonia, que nos uniu à visão de Kevin Ho para o GMG. Ao Kevin nunca viramos costas – logo, também não ao GMG. Lutaremos, por todos os meios necessários, por ressarcir os profissionais agora enganados, mas também pela recuperação da consciência do GMG. Que hoje não merece Kevin Ho, mas voltará a merecer. Há coisas certas como o destino.

Os leitores, que nada têm a ver com isto, podem esperar de nós o compromisso com o regreesso a uma visão e a um serviço que vos honre e nos orgulhe – cabe a nós recuperar. Mantemos o serviço nesta altura abaixo do que merecem. Por isso pedimos desculpa. Obrigado e até já.

*Diretor-geral do Plataforma

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
Editorial

A caminho do amanhã

Editorial

Por um mundo melhor

Editorial

A loucura normal

Editorial

O princípio do resto das nossas vidas

Assine nossa Newsletter