Irão com futuro incerto após morte de presidente

Decretado luto de cinco dias após acidente de helicóptero que vitimou Ebrahim Raisi e o ministro dos Negócios Estrangeiros. República islâmica vai a eleições em 28 de junho. Linha política deverá manter-se.

por Gonçalo Lopes

A morte do presidente do Irão, Ebrahim Raisi, num acidente de helicóptero, que se despenhou no domingo na zona de Kalibar e Warzghan, na província do Azerbaijão Oriental, trouxe incertezas sobre o futuro do país. Com 63 anos, Raisi era a segunda figura política mais importante do país, a seguir ao líder supremo do Irão, o aiatolá Ali Khamanei, que decretou cinco dias de luto e nomeou o primeiro vice-presidente iraniano Mohammad Mokhber como chefe de Estado interino, segundo a Constituição iraniana. “O povo do Irão não deve preocupar-se, não haverá interrupção das funções do país”, disse Khamenei antes de o helicóptero acidentado ter sido localizado.

Leia mais em Jornal de Notícias

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!