Covid-19: Pandemia tem impacto na economia guineense e no “bolso das pessoas” - Plataforma Media

Covid-19: Pandemia tem impacto na economia guineense e no “bolso das pessoas”

A Alta-Comissária para a Covid-19 da Guiné-Bissau, Magda Nery Robalo, afirmou que os guineenses precisam de perceber que a pandemia afeta o “bolso das pessoas” e que por isso devem continuar a cumprir as regras de prevenção.

“É importante que os guineenses percebam que ainda que a covid-19 possa não ser, no fundo, o maior problema de saúde pública da Guiné-Bissau, leva-nos a fechar escolas, perturba a campanha do nosso principal produto de exportação, a castanha de caju, leva ao encerramento do aeroporto e da nossa economia”, afirmou a epidemiologista.

“Agora é que vamos começar a sentir os efeitos negativos da pandemia na nossa economia, no bolso das pessoas, na vida das famílias e de cada um de nós”, disse, em entrevista à Lusa.

Por isso, defendeu Magda Nery Robalo, é importante que as pessoas aceitem a “mudança de comportamento”.

“O uso da máscara correto e sempre que estejamos na presença de outras pessoas, ajuda-nos a mandar os nossos filhos para a escola, a participar na exportação da castanha de caju, a ter o nosso turismo, por pequeno que seja, a funcionar”, salientou a Alta-Comissária para a Covid-19.

Magda Robalo explicou que se os guineenses contribuírem para estancar a pandemia a nível mundial também vão ter benefícios.

“É importante que possamos retomar a dinâmica da nossa economia e isso passa por ter a covid-19 controlada. Para ter a covid-19 controlada, cada um de nós tem de continuar a desinfetar as mãos, a lavar as mãos com água e sabão, a usar máscara, a distanciar-se, a evitar aglomerações para termos um Natal feliz um novo ano que espero próspero”, salientou.

A alta-comissária disse acreditar também que os guineenses “são guerreiros” e que vão trabalhar para evitar que a covid-19 volte a entrar em força no país, porque “perturba” a vida das pessoas.

A Guiné-Bissau regista atualmente um total acumulado de 2.441 casos de covid-19 no país, 64 dos quais permanecem ativos, e 44 vítimas mortais.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Artigos relacionados
MundoSociedade

Contágios em África vão aumentar "exponencialmente" durante Natal e fim de ano

Guiné-BissauPolítica

PR da Guiné-Bissau pede “coesão nacional” a partidos que apoiaram a sua eleição

Guiné-BissauSociedade

Alto Comissariado para a Covid-19 da Guiné-Bissau manifesta preocupação com comícios do Presidente

Guiné-BissauPolítica

PR da Guiné-Bissau exige fim de casamento precoce no país

Assine nossa Newsletter