Os negócios em que os EUA querem afastar Portugal da China - Plataforma Media

Os negócios em que os EUA querem afastar Portugal da China

Embaixador norte-americano avisou que Portugal “tem de escolher agora” entre a “parceira” China ou os “aliados” EUA em processos como o 5G, a entrada da CCCC na Mota-Engil ou a construção do terminal de Sines.

Oembaixador norte-americano George Glass avisou que Portugal “tem de escolher agora” entre a “parceira” China ou os “aliados” EUA em processos como o 5G, a entrada da CCCC na Mota-Engil ou a construção do terminal de Sines.

Numa entrevista publicada no sábado pelo jornal Expresso, George Glass afirmou que Portugal “tem de escolher” entre “trabalhar com os parceiros de segurança, os aliados, ou trabalhar com os parceiros económicos, os chineses”, deixando em cima da mesa possíveis mudanças na relação com Portugal ao nível da Defesa e, eventualmente, da relação política entre os dois países.

Entre as “escolhas” a fazer pelo Governo português — que entretanto, pela voz do ministro dos Negócios Estrangeiros Augusto Santos Silva, já veio responder que “em Portugal as decisões são tomadas pelas autoridades portuguesas” — o embaixador apontou as decisões quanto à entrada das chinesas Huawei na rede 5G e CCCC no capital Mota-Engil, tendo ainda avisado que, se os chineses ganharem o concurso para o terminal Vasco da Gama, em Sines, o gás natural americano terá de encontrar outras alternativas.

Admitindo que “Portugal acaba inevitavelmente por ser parte do campo de batalha na Europa entre os Estados Unidos e a China”, com quem “faz negócios há séculos”, George Glass sustenta que “esta não é a mesma China com que [o país] lidou nos últimos 500 anos”, mas “uma nova China, com planos de longo prazo para acumular influência maligna através da economia, política ou outros meios”.

Leia mais em Diário de Notícias

Related posts
MundoSociedade

Mulher de narcotraficante "El Chapo" detida nos EUA

ChinaEconomia

Pequim apela ao fim da guerra comercial e à reposição do que Trump “destruiu”

MundoPolítica

EUA vão pagar dívida de 200 milhões à OMS até final do mês

MundoPolítica

Invasão do Capitólio: a mentalidade apocalíptica da extrema direita global

Assine nossa Newsletter