90% dos docentes têm medo de serem infetados nas escolas em Portugal - Plataforma Media

90% dos docentes têm medo de serem infetados nas escolas em Portugal

Nove em cada dez professores estão preocupados ou têm medo de estar nas escolas por considerarem que estão a ser ignoradas regras que garantem higienização e distanciamento correcto em tempo de pandemia, revela um inquérito.

Mais de cinco mil professores responderam ao inquérito da Federação Nacional dos Professores, que tinha como objectivo perceber as condições de segurança sanitária nas escolas e qual a percepção dos docentes.  Apenas 9,5% disse sentir-se seguro nas escolas, segundo os dados divulgados ontem do inquérito ‘online’ que terminou há menos de uma semana. 

Os restantes 90,5% dos docentes dividem-se entre os que estão preocupados (67,4%) e os que admitem mesmo ter medo de ser infectados (23,1%) por considerarem que faltam condições nas escolas, indica o inquérito ao qual responderam professores de todos os distritos do país. 

Um dos problemas apontados pela maioria prende-se com a dimensão das turmas, que não sofreu alterações, impedindo um maior distanciamento dentro das salas de aula, segundo as respostas que vieram de professores de todos os níveis de ensino. 

Mais de oito em cada dez docentes (83,7%) confirmam que o número de alunos por turma se manteve inalterado, com apenas 6,1% a dizer que estão agora mais pequenas. No entanto, 10,2% de professores revelam que o número de alunos por turma aumentou este ano. 

Leia mais em Jornal de Angola

Artigos relacionados
PortugalSociedade

Portugal na lista de países com quarentena obrigatória na chegada à Suíça

PortugalSociedade

Presidente da Câmara de Cascais aconselha pais a não deixarem filhos ir à escola

PortugalSociedade

"Irão morrer dez mil portugueses até meados de março, muito mais do que até agora"

PortugalSociedade

Covid-19 não explica metade do excesso de mortos em Portugal na última semana

Assine nossa Newsletter