TAP deverá perder 20 aviões e aplicar cortes de custos com trabalhadores de 20% - Plataforma Media

TAP deverá perder 20 aviões e aplicar cortes de custos com trabalhadores de 20%

A imprensa desta sexta-feira avança com alguns detalhes do plano de reestruturação da TAP, nomeadamente uma redução de frota e diminuição dos custos com trabalhadores

Oplano de reestruturação da TAP tem de chegar a Bruxelas até dia 10 de dezembro. O Expresso avança esta sexta-feira que a companhia aérea vai ter uma redução da sua frota: vai passar das suas atuais 108 aeronaves para 85 aviões. Além disso, está prevista uma redução do número de trabalhadores e que a empresa vá ter disponibilidade financeira para pagar as dívidas de 2025.

O plano de reestruturação desenhado nomeadamente pela consultora BCG e Deutsche Bank. A sua estrutura de base já está definida, de acordo com o Expresso, embora sejam admitidos ajustes. Em cima da mesa está assim uma transformação da dimensão da empresa, com uma redução do número de aviões para cerca de 85 em 2021, sendo que a este número juntam-se os 15 cuja data de entrega foi renegociada com os fabricantes e já adiada.

Por outro lado, a base do plano prevê uma diminuição dos custos com os trabalhadores de, pelo menos, 20% e que serão para todos: pessoal de terra, tripulantes e pilotos. Para se ter uma ideia, em 2019, os custos ascenderam a cerca de 700 milhões de euros.

Leia mais em Dinheiro Vivo

Artigos relacionados
EconomiaPortugal

Ajuda estatal à TAP torna-a numa companhia áerea "preguiçosa", diz Ryanair

Assine nossa Newsletter