Ex-Secretária-Geral do Fórum Macau será Embaixadora da China em São Tomé

Ex-Secretária-Geral do Fórum Macau será Embaixadora da China em São Tomé

A ex-secretária-geral do Fórum para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa (Fórum de Macau) Xu Yingzhen será o próximo embaixador da China em São Tomé, apurou CL Brief.

Xu, que foi Secretária-Geral do Fórum de Macau durante quatro anos até Setembro passado, deverá chegar a São Tomé na próxima semana, e substituirá Wang Wei, que foi o primeiro embaixador chinês em São Tomé após os dois países terem restabelecido relações diplomáticas em 2016.

Antes do Fórum de Macau, Xu Yingzhen foi Conselheira Comercial no Departamento de Assuntos Americanos e Oceânicos do Ministério do Comércio da China (MOFCOM) e Conselheira Comercial e Económica na Embaixada da China no Chile.

Enquanto se aguarda que Pequim nomeio o próximo Secretário-Geral do Fórum de Macau, na passada semana Paulo Jorge do Espírito Santo, de São Tomé e Príncipe, foi nomeado Secretário-Geral Adjunto do Fórum Macau, em representação dos países de língua portuguesa. 

No lugar do português Rodrigo Brum, Espírito Santo foi nomeado durante a reunião ordinária do Secretariado Permanente do Fórum, que junta anualmente os embaixadores dos Países de Língua Portuguesa em Macau.

O novo Secretário-Geral Adjunto foi nomeado Ministro da Justiça, dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação de São Tomé e Príncipe, em 1999. Em 2011, assumiu o cargo de Assessor Presidencial para Assuntos Diplomáticos e Relações Exteriores. Antes de ingressar no gabinete do atual ministro dos Negócios Estrangeiros em São Tomé, foi advogado e consultor empresarial, de acordo com o Africa Monitor Intelligence.

Devido à pandemia de Covid-19, a Conferência Ministerial do Fórum Macau marcada para 2020 foi oficialmente adiada, sem data agendada.

Em fevereiro deste ano, China e São Tomé celebraram um acordo de financiamento para a modernização e ampliação do aeroporto internacional de São Tomé e Príncipe, que o ex-embaixador Wang Wei disse ser “o resultado de anos de trabalho e cooperação” entre os dois países.

Um estudo do Banco Mundial divulgado em 2018 indica que as obras de ampliação e modernização da pista das restantes instalações do aeroporto internacional de São Tomé têm um custo estimado em 31 milhões de dólares. 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
MundoPolítica

Israel e Bahrein formalizam relações diplomáticas

ChinaPolítica

Portugal limitado no caso do detido na China

ChinaPolítica

Novo patamar nos laços entre a China e Filipinas

Assine nossa Newsletter