Ação e otimismo - Plataforma Media

Ação e otimismo

A Universidade de Macau tem de reforçar o ensino de português e a responsabilidade é do reitor, Wei Zhao. “[O seu desempenho] poderia ser melhor (…) Aliás, falei com ele e critiquei-o publicamente. Ao mesmo tempo, elogiei o presidente do Instituto Politécnico”.

A Escola Portuguesa é “importantíssima para formar os talentos. Penso que temos de apoiá-la. A EPM tem qualidade. Aqui, em Macau, temos uma comunidade portuguesa bastante grande. Temos de apoiar a escola a formar os filhos dessa comunidade. Daqui para a frente, o Governo da RAEM vai continuar com este apoio, de certeza absoluta”.

A Universidade de São José “é uma boa universidade. O [novo] campus ainda não está pronto, mas quando as instalações estiverem prontas, se a universidade funcionar bem, vai de certeza atrair muitos alunos [da China].Tenho muita confiança e vou ajudar”.

O sistema de saúde em Macau é um dos melhores do mundo. A população está mais satisfeita e reconhece o trabalho desenvolvido ao longo do último ano. “Como o serviço do hospital público é grátis, há espera, as pessoas têm de esperar. Mas o nosso serviço já melhorou muito. Em Portugal como é? E nos Estados Unidos, Inglaterra, Canadá, Austrália, países europeus e mesmo Hong Kong ou Pequim? Eu posso dizer: primeiro, os nossos cidadãos não precisam esperar muito tempo para uma consulta no hospital ou no centro de saúde.” Numa escala de um a dez, o hospital público merece sete pontos. “Ainda estamos a recrutar mais pessoal, porque não chega. Por outro lado, ainda não temos, por exemplo, hardware, isto é, instalações suficientes para os nossos doentes, eles têm de sair dos quartos de hospital e ir a um centro de reabilitação”. O serviço de urgência do S. Januário “foi mal planeado”. Ao diretor dos Serviços de Saúde, Lei Chin Ion, reconduzido no cargo por dois anos, vai-se “exigir mais”, agora a trabalhar sob “orientações”, “políticas” e “indicações”.

O hospital público e os centros de saúde verão alargados os horários de funcionamento, mas a falta de espaço ainda leva alguns doentes a ficaram em corredores. “Essa situação com certeza vai acabar, mas leva tempo, porque estamos a planear, não apenas em espaço; também precisamos de mais pessoal, isto quer dizer mais médicos, enfermeiros e outros profissionais”.

O Museu do Grande Prémio, depois da renovação, será o melhor espaço do mundo ao nível do desporto automóvel. “Espero que seja concluído antes do 65º aniversário do Grande Prémio. Estou a sugerir aos nossos colegas para trabalharem mais rápido”. Quanto aos projetos para as Casas-Museu da Taipa e da zona do Lago Nam Van devem ser uma realidade ainda este ano.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter