CINEMA MOÇAMBICANO EM MACAU - Plataforma Media

CINEMA MOÇAMBICANO EM MACAU

 

O Ciclo de Cinema de Moçambique, que decorre em Macau entre os dias 1 e 5 de dezembro, vai trazer ao território a atriz moçambicana Hermelinda Simela e os realizadores Sol de Carvalho e Licínio de Azevedo. “Estes dois realizadores são aqueles que têm obra mais completa, mais homogénea, mais distinguida e reconhecida internacionalmente”, realça Carlos Barreto, vice-presidente da Associação dos Amigos de Moçambique, que está à frente da organização da mostra cinematográfica.

Os seis filmes e três documentários escolhidos pela organização abordam temas variados da sociedade moçambicana, como “o problema da água, da guerra e problemas históricos como é o caso do filme `A Virgem Margarida´ que tem a ver com o problema ocorrido logo depois da independência da limpeza dos maus costumes, nomeadamente das prostitutas”, adianta ainda Carlos Barreto.  Além de “Virgem Margarida”, Licínio de Azevedo vai ainda trazer a Macau “Desobediência”, “A Guerra de Água” e “O Grande Bazar”. Sol de Carvalho vai apresentar “O Jardim do Outro Homem”, “As Teias da Aranha”, “Impunidades Criminosas” e “Muhipiti Alima”.

Do programa desta mostra constam ainda uma série de palestras com os convidados.

O Ciclo de Cinema de Moçambique foi organizado pela primeira vez há dois anos. Esta é a segunda edição e conta com o apoio do Fórum Macau, que financia a vinda e estadia dos convidados, e da Fundação Rui Cunha, que vai ceder as instalações para a apresentação dos filmes.

 

Catarina Domingues

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter