Ativistas antirracismo preparam carta para travar manifestação “contra a islamização da Europa”

A marcha marcada para o dia 3 de fevereiro pretende trilhar as "ruas com mais imigrantes do país" com o objetivo de mostrar às comunidades, sobretudo islâmicas, que "não são bem vindas".

por Nelson Moura

Um conjunto de ativistas antirracistas quer travar uma manifestação em Lisboa que considera ser uma ameaça aos imigrantes, e está a preparar-se para enviar uma carta aberta ao Presidente da República, ao presidente da Assembleia da República, ao primeiro-ministro e a outros ministros.

A manifestação em causa apresenta-se “contra a islamização da Europa”, está marcada para o dia 3 de fevereiro e inclui uma marcha pelas ruas do Intendente, do Martim Moniz e da Mouraria, estando a ser promovida por organizações ligadas à extrema-direita.

No X, antigo Twitter, páginas como Racismo Contra Europeus, Resistência Lusitana ou Grupo 1143 promovem o evento, que deve passar pelas “ruas com mais imigrantes do país, sobretudo de origem islâmica”: “Demonstrar aos traidores que nos governam desde o golpe de 1974, que existem portugueses que não querem alterar o seu modus vivendi, nem estão dispostos a sacrificarem mais mulheres no altar do multiculturalismo.”

Leia mais em TSF

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!