Juros dos depósitos sobem, mas banca paga quase quatro vezes menos que média da Zona Euro - Plataforma Media

Juros dos depósitos sobem, mas banca paga quase quatro vezes menos que média da Zona Euro

Depois dos avisos do Banco de Portugal, a remuneração média dos depósitos começou a subir. Apesar da tímida valorização, Portugal está na cauda da Zona Euro e os bancos não se comprometem com datas para nova atualização.

Os juros dos depósitos começaram a dar sinais de subida em Portugal, apesar de ainda estarem muito aquém da média europeia. Em outubro, a remuneração média dos depósitos, o instrumento de poupança de eleição das famílias portuguesas, passou de 0,05% para 0,24%. Esta é a taxa mais elevada desde novembro de 2017 e representa a maior subida mensal desde fevereiro de 2012, de acordo com os dados divulgados recentemente pelo Banco de Portugal. Ainda assim, olhando para os valores oferecidos pelos bancos da Zona Euro, os bancos nacionais pagam cerca de quatro vezes menos e a remuneração fica bem aquém da taxa de 1,975% da Euribor a três meses.

O salto ‘tímido’ registado em outubro acontece depois de o governador do Banco de Portugal ter deixado vários alertas sobre a função social da banca e o dever de remunerar de forma atrativa este instrumento financeiro que tem captado a larga fatia das poupanças dos portugueses como forma de controlar a inflação. “O reflexo das subidas das taxas de juro deve fazer-se sentir nos depósitos, para que a poupança passe a ter outro significado”, afirmou o governador, durante uma intervenção na conferência “A banca do futuro”, organizada pelo Jornal de Negócios.

Leia mais em: Dinheiro Vivo

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter