Marcelo Rebelo de Sousa vai a Luanda para a feira do livro - Plataforma Media

Marcelo Rebelo de Sousa vai a Luanda para a feira do livro

O Presidente da República de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, anunciou que vai visitar Luanda, a convite do homólogo angolano, João Lourenço, para marcar presença na feira do livro da capital de Angola.

“Eu agora terei uma deslocação, mas é a Luanda, para ir, a convite do Presidente [da República de Angola] João Lourenço, à Feira do Livro de Luanda”, disse o chefe de Estado português, sem adiantar mais pormenores, em declarações aos jornalistas à margem da visita de dois dias, que hoje terminou, a Cabo Verde.

Os Presidentes de Portugal e de Angola foram dois dos chefes de Estado que estiveram hoje na cerimónia de investidura, que decorreu na Assembleia Nacional, na Praia, de José Maria Neves como quinto Presidente da República de Cabo Verde, na sequência das eleições presidenciais cabo-verdianas de 17 de outubro.

Após a tomada de posse, Marcelo Rebelo de Sousa reuniu-se com o novo Presidente de Cabo Verde, com os chefes de Estado a tratarem, descreveu, de “três assuntos fundamentais” para os dois países.

“Relações bilaterais, e eu convidei-o para visitar Portugal no início do ano que vem, se possível no primeiro trimestre do ano que vem, senão no primeiro semestre do ano que vem. E ainda nas relações bilaterais questões financeiras, económicas e de cooperação social e cultural, pendentes”, explicou.

“Tratamos a questão da União Europeia e do aprofundamento da parceria estratégica com Cabo Verde, matéria que ele conhece muito bem do tempo em que era primeiro-ministro [de 2001 a 2016]. E tratamos também da CPLP [Comunidade dos Países de Língua Portuguesa], e no domínio da CPLP, naturalmente, da presidência angolana, sobre a qual tinha falado com o Presidente João Lourenço”, acrescentou.

Destacou ainda que abordou com José Maria Neves as “perspetivas genéricas da atuação da CPLP e do papel chave que Cabo Verde, que acabou de ter a presidência, podia desempenhar”.

“Em ligação com Angola, mas também com Portugal e outros países irmãos, naquilo que é uma fase que se quer mais virada para a aplicação do acordo de mobilidade e para a parte económica e empresarial, que tem sido uma parte que tem ficado no segundo plano”, concluiu.

José Maria Neves tomou posse esta manhã, perante a Assembleia Nacional, reunida em sessão especial de investidura, na presença de delegações representando governos de vários países e dos Presidentes das Repúblicas de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, de Angola, João Lourenço, da Guiné-Bissau, Umaro Sissoco Embaló, do Gana, Nana Akufo-Addo, e do Senegal, Macky Sall.

Marcam presença na cerimónia, ainda, o vice-Presidente do Brasil, general Hamilton Mourão, o Secretário do Trabalho dos Estados Unidos da América, Marty Walsh, a ministra para a Igualdade de Género, Diversidade e Igualdade de Oportunidades de França, Elisabeth Moreno, o presidente da Câmara dos Deputados da Guiné-Equatorial, Mohaba Messu, o presidente da Assembleia de São Tomé e Príncipe, Delfim Neves, o secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), Zacarias da Costa, e o presidente da Comissão da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), Jean Claude Kassi Brou, entre outras individualidades nacionais e internacionais.

Assine nossa Newsletter