Governadores brasileiros unem-se pelo clima e enviam proposta a Biden

Governadores brasileiros unem-se pelo clima e enviam proposta a Biden

Governadores de 24 Estados brasileiros enviaram na terça-feira uma carta ao Presidente norte-americano, Joe Biden, propondo parcerias na área ambiental, de forma a combater a desflorestação e a reduzir os gases de efeito estufa no país.

Na ação, a denominada “Coligação Governadores Pelo Clima” optou por uma ação direta de comunicação com os Estados Unidos, à margem do que for organizado pelo Governo Federal, presidido por Jair Bolsonaro, que participará na Cimeira do Clima, organizada por Biden, esta semana.

“Os Governadores do Brasil abaixo subscritos (…) manifestam interesse no desenvolvimento de parcerias e de estratégias de financiamento, visando impulsionar o equilíbrio climático, a redução de desigualdades, a regeneração ambiental, o desenvolvimento de cadeias económicas verdes e o estímulo à adoção de tecnologias para reduzir as emissões de atividades económicas tradicionais nas Américas”, indica a carta.

No documento entregue ao embaixador norte-americano em Brasília, Todd Chapman, os governadores estaduais expressaram a intenção de implementar ações conjuntas de cooperação entre os Estados Unidos e os governos estaduais brasileiros, “responsáveis pela maior parte da Floresta Amazónia, a mais extensa floresta tropical do mundo”.

“Unir, portanto, uma agenda robusta de conservação ambiental, recuperação produtiva das áreas degradadas, proteção dos biomas em risco, com foco na redução das desigualdades sociais, é urgente”, frisa o texto.

Sem referência ao Governo Federal, presidido por Jair Bolsonaro, o documento pede cooperação direta com Washington.

“Os nossos Estados possuem fundos e mecanismos criados especialmente para responder à emergência climática, disponíveis para aplicação segura e transparente de recursos internacionais, garantindo resultados rápidos e verificáveis. Assim, é possível viabilizar ações descentralizadas, em múltiplos pontos do território brasileiro”, asseguraram os governadores.

De acordo com a coligação, juntos, as forças de ambos os países podem “constituir com agilidade a maior economia de descarbonização do planeta”.

Até ao momento, apenas os governadores de três unidades federativas (Santa Catarina, Rondônia e Roraima) não assinaram o documento.

A Cimeira do Clima, organizada por Joe Biden, ocorrerá nas próximas quinta e sexta-feira.

Para a cimeira virtual, Biden convidou 40 líderes mundiais, incluindo Jair Bolsonaro e os chefes de Estado chinês e russo, Xi Jinping e Vladimir Putin.

Numa carta enviada na semana ao Presidente norte-americano, Bolsonaro comprometeu-se em acabar com a desflorestação ilegal no seu país até 2030 e a antecipar para 2050 o objetivo de longo prazo de alcançar a neutralidade climática, dez anos antes da data anteriormente assumida.

Contudo, várias organizações pedem que Biden exija ao Brasil planos a curto prazo.

Related posts
ChinaPolítica

EUA podem sancionar China por trabalho forçado em tecnologia ambiental

Macau

Poderá a reciclagem tornar-se uma moda?

MacauSociedade

Fixados novos limites de emissão de poluentes atmosférico

Lifestyle

Filhote perdido de baleia-cinzenta aparece no Mediterrâneo francês

Assine nossa Newsletter