Chefe das Forças Armadas da Guiné recebe a mais alta condecoração do país - Plataforma Media

Chefe das Forças Armadas da Guiné recebe a mais alta condecoração do país

O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau, general Biagué Na N’Tan, assegurou hoje que as Forças Armadas guineenses vão continuar a garantir a paz e a estabilidade no país

“As Forças Armadas vão continuar a garantir a paz e estabilidade na Guiné-Bissau. A tarefa fundamental que nós temos é garantir a estabilização total até o desenvolvimento ser encontrado”, afirmou o chefe das Forças Armadas.

Biagué Na N’Tan falava na Presidência guineense na cerimónia da sua condecoração com a mais alta distinção da Nação, a medalha Amílcar Cabral.

O general sublinhou que a medalha é para todas as Forças Armadas que lutam pela estabilidade e paz na Guiné-Bissau.

O Presidente, Umaro Sissoco Embaló, pediu aos guineenses para acabarem com a “cultura de intriga” e reafirmou que um bom militar e um bom polícia não são assassinos nem traficantes, mas republicanos.

O chefe de Estado pediu também aos militares guineenses para se começarem a preparar para integrar forças de manutenção de paz e disse que em 2021 vai falar com as Nações Unidas para serem levantadas as sanções impostas a alguns militares, na sequência do golpe de Estado de 2012.

“Estão de parabéns as Forças Armadas”, disse Umaro Sissoco Embaló.

O general Biagué Nan N’Tan foi nomeado chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas da Guiné-Bissau pelo antigo presidente guineense José Mário Vaz, tendo sido reconduzido no cargo por Umaro Sissoco Embaló.

Artigos relacionados
Guiné-BissauPolítica

Fim de missão política da ONU na Guiné-Bissau é decisão acertada

Guiné-BissauPolítica

Maioria dos partidos na Guiné-Bissau acha que não há motivo para dissolução do parlamento

Guiné-BissauPolítica

Presidente da Guiné-Bissau ouve presidente do parlamento e partidos

Guiné-BissauPolítica

PR da Guiné-Bissau admite possibilidade de dissolução do parlamento

Assine nossa Newsletter