Drogas destruidoras - Plataforma Media

Drogas destruidoras

Depois dos estados de Oregon e Washington anunciarem que a posse de drogas pesadas como cocaína e heroína em pequenas quantidades deixará de ser crime, dando apenas direito a uma multa de 100 dólares, agora são os estados do Arizona, Dakota do Sul, Nova Jérsia e Mississípi a legalizar o uso de canábis. Apenas 15 estados, considerados maioritariamente conservadores, mantém agora o uso desta droga como ilegal. Mas os apoiantes da legalização das drogas estão a preparar-se para pressionar o Congresso a legalizar a canábis em todo o país, seguindo-se a cocaína, heroína, etc. 

A droga é uma indústria lucrativa, mas também violenta, sangrenta e terrível. Se um país perde controlo do seu consumo está a destruir não só os seus cidadãos e famílias, como também toda a sociedade e nação.

Todavia, ao longo dos últimos anos, a definição de droga no ocidente tem ficado cada vez menos clara, e vários governos são cada vez mais tolerantes. No dia 17 de outubro de 2018, o Canadá considerou a sua legalização da canábis em todo o país como uma vitória, altura em que o governo de Trump tinha uma tolerância zero em relação às drogas. O presidente americano chegou até a apoiar a pena de morte para traficantes de droga, e a incentivar o Congresso a intensificar a condenação dos mesmos. No entanto, como todos os seus outros grandes planos, esta luta acabou por morrer, e Trump perdeu as eleições. Biden, pelo contrário, está a aproveitar o apoio do seu partido liberal, onde a descriminalização das drogas é vista como uma vitória democrática para os eleitores americanos, e promovida nos media por especialistas como uma solução humana, progressiva e saudável. Embora a legalização das drogas possa ter um impacto positivo no crescente problema de consumo de drogas nos EUA, vários democratas afirmam que a sociedade americana se irá tornar mais diversa, e que a abertura às drogas é um sinal de liberdade e de que o governo irá continuar a evoluir neste sentido. Com a legalização das drogas, a despesa em proteção policial é diminuída drasticamente, o que alivia alguma da atual pressão financeira. Os vários estados podem ainda conseguir algum lucro através da produção, circulação e consumo de drogas. Todavia, este esquema não esconde a natureza das drogas, mas todos os que se opuserem ao mesmo serão apelidados de conservadores, porque já não existe noção de certo e errado nos EUA. 

‭ *‬Editor Senior

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
Opinião

Paisagens inigualáveis

Opinião

O americano mais admirado

Opinião

O possível efeito dominó do Brexit

Opinião

Cuidado com a cultura das drogas

Assine nossa Newsletter