Nem a polícia evita ataque armado a autocarros em Sofala - Plataforma Media

Nem a polícia evita ataque armado a autocarros em Sofala

Duas pessoas morreram e outras oito ficaram feridas, uma delas em estado grave, em consequência de ataques armados, ocorridos na manhã deste domingo, na província de Sofala, centro de Moçambique.

O ataque armado teve lugar na Estrada Nacional número um (EN1), no limite entre os distritos de Gorongosa e Nhamatanda, e os autocarros atingidaos viajam numa coluna de viaturas escoltadas por agentes da Polícia da República de Moçambique.

Segundo avança o jornal O País, os alvos foram uma viatura da transportadora City Link e três da Nagy, que tinham como destino as cidades de Nampula e Quelimane, a partir da Beira e de Maputo [no centro e sul do país].

De acordo com um dos sobreviventes, e que seguia viagem no primeiro autocarro emboscado, na manhã deste domingo, os disparos foram protagonizados por indivíduos escondidos numa mata, próximo da ponte sobre o rio Púnguè.

“A viatura da Polícia”, que escoltava os autocarros nos quais as vítimas viajavam, estava a uma distância de “cerca de 80 metros à nossa frente. De repente, ouvimos vários tiros e em milésimos de segundos” os vidros foram atingidos e quebraram-se, contou Amorim Tahad a O País.

“A viatura da Polícia não parou e todos os quatro autocarros também seguiram viagem. Só parámos na vila sede do distrito de Gorongosa, no centro de saúde local”, narrou Amorim Tahad.

Socorro em Gorongosa

O director clínico do Centro de Saúde de Gorongosa, Zambo Mulandeza, disse a O País, que uma pessoa deu entrada naquela unidade já sem vida. A outra vítima morreu no Hospital Provincial de Manica,.

A Polícia da República de Moçambique confirmou os ataques sem dar detalhes. Mas garantiu que esta segunda-feira irá se pronunciar sobre o assunto.

Refira-se que este é o segundo ataque contra autocarros de passageiros, exactamente no mesmo local, em 48 horas. O primeiro ocorreu na passada quinta-feira contra três autocarros.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
MoçambiqueSociedade

Abate de 270 terroristas em Cabo Delgado liderado por homem de 80 anos

MoçambiqueSociedade

Sexo por alimentos. O drama das mulheres em Cabo Delgado

MoçambiqueSociedade

"Pemba está saturada e não há condições para receber mais deslocados"

MoçambiqueSociedade

Cabo Delgado: Até 1.000 refugiados por dia chegam de barco a Pemba

Assine nossa Newsletter