Arranca segunda fase do cartão eletrónico - Plataforma Media

Arranca segunda fase do cartão eletrónico

O Governo da RAEM anunciou esta quinta-feira a “segunda fase do plano de subsídio de consumo”.

O período de usufruto entende entre o primeiro dia de agosto e o último dia de dezembro. Os destinatários continuam a ser os mesmos: titulares do bilhete de identidade de residente permanente ou não permanente, válido ou renovável. O valor atribuído a cada residente é de 5000 patacas.

O montante máximo de consumo mantém-se inalterado. O limite diário de consumo continua a ser de 300 patacas. Em caso de extravio, não há emissão de segunda via do cartão de consumo.

A primeira fase deste pacote de subsídios termina a 31 de julho. No entanto, quem tem saldo zero no cartão pode recarregá-lo a apartir de dia 27 de julho. O resto, terá de aguardar até ida 1 de agosto.

Assim, os detentores do cartão de consumo da 1ª fase podem carregá-lo através de toque directamente no equipamento para o efeito de carregamento.

Existem 190 postos de serviços espalhados nos serviços públicos, bancos, associações e empresas, no período entre 27 de Julho e 14 de Dezembro, não necessitando da inscrição nem marcação prévia. Ainda pode ser efetuado por um terceiro, sem ser necessário a exibição do bilhete de identidade.

Na 2ª fase do Plano, são ajustadas as formas de levantamento efetuado em representação do menor. Além do pai, mãe ou tutor, o levantamento do cartão pode ser efetuado por um parente adulto até ao 3.º grau da linha reta ou colateral (avós, tios, tias, etc.). O pai, mãe ou tutor do menor pode ainda encarregar um terceiro de levantar o cartão em representação do menor.

A Autoridade Monetária de Macau (AMCM) já lançou o sistema de consulta sobre a 2ª fase do Plano, os residentes podem consultar neste sistema os requisitos de levantamento e o estado do cartão de consumo electrónico, através da inserção do número do bilhete de identidade e da data de nascimento. A página exclusiva é a seguinte:(https://www.amcm.gov.mo/static/consumptionvoucher/terms_zh.html).

Reunidas as duas fases do plano com o objetivo de “dinamizar a procura interna, promover o consumo, proteger as empresas, salvaguardar o emprego e aliviar dificuldades da população”, Macau atribuiu 8000 patacas a cada residente.

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
ChinaDesporto

COI confirma 72 casos relacionados com Jogos Olímpicos de Inverno

AngolaBrasil

Pandemia agradece aos individualismos

Lifestyle

Adele chora ao cancelar espetáculos em Las Vegas devido ao Covid

MundoSociedade

Áustria é o primeiro país da UE a adotar vacinação obrigatória

Assine nossa Newsletter