Câmara de Oeiras e Rede Aga Khan oferecem ventiladores a Moçambique - Plataforma Media

Câmara de Oeiras e Rede Aga Khan oferecem ventiladores a Moçambique

A Câmara Municipal de Oeiras, o distrito de Lisboa, e a Rede Aga Khan para o Desenvolvimento (AKDN) ofereceram hoje dois ventiladores e milhares de máscaras a Moçambique para o combate à pandemia de covid-19.

“No âmbito do apoio que tem vindo a ser dado pela Câmara Municipal de Oeiras e pela Rede Aga Khan para o Desenvolvimento aos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa [PALOP], foi hoje entregue ao embaixador de Moçambique em Portugal dois ventiladores, 10 mil máscaras cirúrgicas e 12 mil máscaras reutilizáveis para o apoio ao combate à covid-19”, afirmam as duas entidades num comunicado conjunto divulgado hoje.

De acordo com o documento, as duas entidades doaram ainda três equipamentos de análise laboratorial e dois microscópios ao Hospital de Ibo, assim como cerca de 400 embalagens de complexos vitamínicos infantis destinados à província de Cabo Delgado, no norte do país, onde os conflitos na região têm provocado o deslocamento das populações.

A iniciativa contou também com o apoio da associação Kanimambo.

“Esta doação insere-se num conjunto de ações que visaram vários PALOP, com o objetivo de dar resposta à crise sanitária provocada pela covid-19, colmatando as necessidades sentidas no acesso a equipamento de tratamento médico e proteção individual”, acrescentam as duas instituições.

A iniciativa conjunta representa um investimento total superior a 700 mil euros.

O material foi entregue hoje ao embaixador de Moçambique em Lisboa, Joaquim Bule, pelo vice-presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Francisco Rocha Gonçalves, e pelo representante diplomático do Imamat Ismaili (Aga Khan), Nazim Ahmad, adianta a nota.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 522 mil mortos e infetou mais de 10,92 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Em África, há 10.658 mortos confirmados em 433.500 infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia naquele continente.

Entre os países africanos que têm o português como língua oficial, a Guiné Equatorial lidera em número de infeções e de mortos (3.071 casos e 51 mortos), seguida da Guiné-Bissau (1.654 casos e 24 mortos), Cabo Verde (1.384 casos e 15 mortos), Moçambique (939 casos e seis mortos), São Tomé e Príncipe (719 casos e 13 mortos) e Angola (328 infetados e 18 mortos).

Artigos relacionados
MoçambiqueSociedade

Moçambique regista mais 28 casos de covid-19

MoçambiqueSociedade

Carga responsável pela explosão em Beirute destinava-se a Moçambique

MoçambiquePolítica

Parlamento moçambicano reúne-se para ratificar estado de emergência

MoçambiqueSociedade

Gestora de porto moçambicano diz que proíbe descarga de nitrato de amónio

Assine nossa Newsletter