Coordenação política para a Grande Baía - Plataforma Media

Coordenação política para a Grande Baía

O “Relatório de Desenvolvimento Inovador e Colaborativo da Área da Grande Baía – Guangdong, Hong Kong e Macau (2018)” defende o reforço da inovação institucional na região e o estabelecimento de um mecanismo deliberativo e de coordenação política, para agregar campos de interesse como inovação científica, indústria financeira, fabrico e recursos humanos.
O documento foi apresentado na semana passada em Cantão, no âmbito do primeiro Fórum de Desenvolvimento e Inovação da Área da Grande Baía.
Este relatório usou ainda como índice de avaliação, o nível de inovação, além de analisar dados de patentes da região entre 2013 e 2017, instituições inovadoras e as vantagens das indústrias locais.
Numa intervenção no âmbito do Fórum, Bai Jinfu, diretor do Centro de Investigação Económica Chinês, veio propor uma maior integração regional através da digitalização.
Para o responsável, a Área da Grande Baía nasceu numa era digital e, por isso, a sua construção deve ter por base uma perspetiva inovadora.
Ou seja, prosseguiu o orador, pretende-se, a partir de um plano altamente estratégico e de acordo com a estrutura definida pelo desenvolvimento da economia digital, atingir uma construção da Grande Baía unificada e integrada.
Já Fan Hengshan, antigo secretário-geral da Comissão Nacional para o Desenvolvimento e Reforma, o que define uma cidade de classe mundial não é o seu tamanho, mas sim o seu poder.
Lembrou que na região da Grande Baía existem várias cidades com influência a nível global e com recursos inovadores ricos.
Segundo o orador, para construir um grupo de centros urbanos de renome mundial, além da criação de mecanismos de coordenação, é também necessário organizar uma boa relação entre as cidades.
Tendo como base a consolidação da própria cidade, o responsável defendeu a necessidade de se promover uma ligação mais próxima entre os vários centros, evitando que estes e as respetivas indústrias entrem em competição.
Levando em linha de conta as características do desenvolvimento da economia privada de Guandong, Fan Hengshan sugeriu o desenvolvimento de pequenas cidades dentro da região, as quais, com as respetivas particularidades, servirão como ponte entre as zonas urbanas e as zonas rurais.

Lu Guangyi 28.09.2018
XINHUA

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
Opinião

Liberalismo selvagem

Opinião

A Carne De Porco É Cara? Criemos Porcos!

Opinião

Pedido de Compensação Americano Terá Lugar Amanhã

Opinião

O caminho da montanha

Assine nossa Newsletter