EXPORTAÇÕES CHINESAS CRESCERAM ABAIXO DO PREVISTO - Plataforma Media

EXPORTAÇÕES CHINESAS CRESCERAM ABAIXO DO PREVISTO

 

O maior exportador mundial abrandou o ritmo das suas vendas ao estrangeiro

 

As exportações chinesas cresceram 6,1% em 2014, mas, no conjunto, o comércio externo do país aumentou apenas 3,4%, ficando aquém dos “cerca de 7,5%” projetados pelo governo, indicam as contas divulgadas esta semana pela Administração-geral das Alfândegas da China.

O resultado deve-se ao reduzido aumento das importações, que só cresceram 0,4% em relação a 2013.

Segundo a mesma fonte, a União Europeia continuou a ser o maior parceiro comercial da China, seguida dos Estados Unidos da América e da Associação dos Estados do Sudeste Asiático (ASEAN).

O comércio com a União Europeia cresceu 8,9% em 2014, para 3,78 biliões de yuan e com os Estados Unidos da América 5,4%, para 3,41 biliões de yuan. Com o Japão, o quarto parceiro comercial da China, o comércio diminuiu 1% em relação a 2013, para 1,92 biliões de yuan.

De acordo com o relatório apresentado em março passado à Assembleia Nacional Popular pelo primeiro-ministro, Li Keqiang, o comércio chinês estava “projetado crescer cerca de 7,5%” em 2014.

 

VENDAS DE AUTOMÓVEIS CRESCEM

 

As vendas de automóveis na China, o maior mercado mundial do setor, cresceram 6,9% em 2014, para 23,49 milhões de unidades, anunciou também esta semana a Associação chinesa de Fabricantes de Automóveis.

O aumento traduz um acentuado abrandamento em relação a 2013, ano em que aquele setor cresceu 13,9%.

Oito cidades chinesas, entre as quais Pequim e Xangai, limitaram drasticamente a compra de novos automóveis para tentar aliviar a poluição e o congestionamento de trânsito. Descrita até há duas décadas como “Reino das bicicletas”, a China tornou-se o maior mercado automóvel do mundo em 2009, ultrapassando os Estados Unidos da América.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter