LI KA-SHING DEIXOU DE SER O “SUPER HOMEM” - Plataforma Media

LI KA-SHING DEIXOU DE SER O “SUPER HOMEM”

 

Os dias do magnata Li Ka-Shing como grande referência no país chegaram ao fim, tendo em conta a reorganização anunciada para a sua empresa, segundo anunciou na quinta-feira o jornal oficial chinês Global Times.

O milionário Li, de 86 anos, anunciou na semana passada uma restruturação profunda do seu império comercial: a construtora de Hong Kong Cheung Kong Holdings, a sua principal empresa, vai assumir a subsidiária Hutchison Whampoa e a entidade conjunta será dividida em duas, criando uma empresa imobiliária e um conglomerado internacional.

Os investidores aplaudiram o negócio, causando uma valorização das ações das duas empresas na segunda-feira, mas o Global Times diz que Li vendeu algumas propriedades na China Continental e “aumentou as suas participações na Europa”.

O jornal cita “rumores” que a restruturação empresarial indica que Li está prestes a retirar bens da China e de Hong Kong, numa aposta contra ativos denominados em yuan. A estratégia, diz o diário, não vai gerar mudanças na economia chinesa e representa a emergência de uma nova classe de empresários no país, como o fundador do gigante da Internet, Alibaba.

“Li criou milagres para a sua geração, mas a geração de Jack Ma pode ser mais capaz de acompanhar as mudanças que estão a acontecer na China e tem a capacidade de ser mais aventureira”, escreve o jornal no seu editorial.

“O investimento de Li é uma gota no oceano em comparação com a enorme dimensão da economia chinesa”, acrescenta. “Já houve várias previsões pessimistas sobre a China, mas todas demonstraram estar à margem da realidade”.

Li tem sido o homem mais rico da Ásia desde 2012, sendo ultrapassado por Ma em dezembro.

O jornal elogiou Li pelo contributo que deu para as reformas económicas da China e na abertura ao mundo, mas disse que o seu papel como referência estava a diminuir.

“Merece a alcunha de ‘Super Homem’, mas não será a referência no futuro”, afirma o jornal.

 

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Assine nossa Newsletter