Início São Tomé e Príncipe Portugal oferece a São Tomé medicamentos e reagentes no valor de 134 mil euros

Portugal oferece a São Tomé medicamentos e reagentes no valor de 134 mil euros

Portugal ofereceu ao sistema nacional de saúde são-tomense equipamentos, medicamentos e reagentes no valor de 134 mil euros, no quadro do Projeto Saúde para Todos “para garantir a qualidade e eficiência dos serviços de saúde no país”.

A embaixadora de Portugal em São Tomé e Príncipe, falando na cerimónia de entrega esta segunda-feira, destacou que “a saúde é um dos setores prioritários da cooperação portuguesa em São Tomé e Príncipe” e integra os cinco principais eixos de atuação da estratégia da cooperação portuguesa até 2030, bem como do Programa Estratégico de Cooperação com este país para 2021-2025.

“É por isso para este setor que o apoio da cooperação portuguesa tem sido maioritariamente canalizado e através do programa Saúde para Todos, que está atualmente na quinta fase”, sublinhou Cristina Moniz.

A diplomata portuguesa realçou que o programa Saúde para Todos atua tanto ao nível dos cuidados de saúde primários, preventivos, como ao nível de cuidados especializados, através de respostas de cuidados médicos e formação de profissionais de saúde “com o objetivo de fortalecer o serviço nacional de saúde de São Tomé e Príncipe, expandir o acesso e melhorar a qualidade dos serviços de saúde”.

“Neste contexto os reagentes, medicamentos e consumeis são recursos essenciais para garantir a qualidade e eficiência dos serviços de saúde no país”, acrescentou Cristina Moniz durante a cerimónia.

A embaixadora portuguesa defendeu que são necessários “esforços conjuntos para a implementação de estratégias que visem melhorar a gestão, a disponibilidade, a acessibilidade, a qualidade e uso racional desses recursos, bem como fortalecer o sistema de informação e monitorização”, para o qual defendeu o envolvimento dos vários setores da saúde incluindo os parceiros de desenvolvimentos.

Aproximando-se o dia internacional da mulher, que se assinala a 08 de março, Cristina Moniz sublinhou “a importância da saúde das mulheres” e apelou “aos esforços de todos os profissionais de saúde” para uma “prestação de serviços de qualidade, respeitando os direitos e as necessidades de todas as mulheres são-tomenses”.

A ministra da Saúde e Direitos da Mulher de São Tomé e Príncipe considerou que a ajuda de Portugal vai contribuir para os objetivos do Governo de “cumprir o princípio da universalidade de acesso a saúde à toda a população”.

Ângela Costa agradeceu e enalteceu os contributos de Portugal para a “grande parte da solução dos problemas da saúde” no arquipélago, nomeadamente com as evacuações médicas, especialidades, reabilitação de infraestruturas e equipamentos nos distritos e no hospital Central Doutor Ayres de Menezes.

“Aproveitamos também para alertar aos nossos profissionais que esses medicamentos sejam realmente direcionados para aquele que necessitam”, apelou a governante são-tomense.

Plataforma com Lusa

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!