Rui Semedo eleito novo líder do PAICV com 99% dos votos

Rui Semedo eleito novo líder do PAICV com 99% dos votos

O deputado Rui Semedo foi eleito ontem novo presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, oposição) com 99% dos votos favoráveis, em eleições diretas com mais de 40% de participação, em que era candidato único

Os dados foram avançados em conferência de imprensa, na sede do partido na cidade da Praia, pelo próprio Rui Semedo, que considerou “boa” a participação de mais de 40% dos cerca de 35 mil militantes que foram às urnas durante o dia de hoje, no país e na diáspora.

Mesmo ainda sem o apuramento total dos resultados na noite de hoje, o candidato eleito disse que dos que foram recolhidos houve uma “votação massiva”, com 99% dos eleitores a dizer sim à sua candidatura, enquanto 1% disse não, votou nulo ou em branco.

“Há uma expressão clara da vontade de atribuir à nossa candidatura um apoio amplo, para avançar com o projeto de ter um PAICV ainda maior, a desempenhar o seu papel neste contexto de grandes desafios para o país e também para o mundo”, avaliou.

Depois da eleição, Rui Semedo disse que o desafio é levar o PAICV “ainda mais longe”, desempenhando “de forma convicta” o seu papel de oposição democrática, contribuindo com propostas alternativas para o melhor desempenho da governação do país, mas também fiscalizando e controlando a ação governativa.

“Neste momento, temos este desafio de garantir uma maior transparência, uma racionalização dos recursos neste contexto de crise e que sejam construídas propostas alternativas de governação do país”, prosseguiu, pretendendo igualmente “afinar” o partido e preparar alternativas para o futuro.

Questionado se com isso quer dizer que não vai tentar um segundo mandato em 2024 para concorrer ao cargo de primeiro-ministro nas eleições legislativas de 2026, Rui Semedo respondeu que nada está decidido, garantido apenas que está “disponível para tudo”.

“Estou disponível para cumprir este mandato, para me submeter à avaliação dos cabo-verdianos, para me submeter à avaliação dos militantes e fazer uma autoavaliação e tomar a melhor decisão, a mais adequada, naquele contexto concreto”, respondeu.

Por outro lado, garantiu que vai continuar também a exercer o cargo de deputado nacional, pelo círculo eleitoral de Santiago Sul, explicando que o parlamento é um dos melhores palcos da atuação dos líderes político-partidários.

“Seria uma má aposta abdicar-me da função parlamentar, da política a nível do parlamento para ficar exclusivamente no partido. Acho que tenho condições de desempenhar essas duas funções”, admitiu, considerando que é um “casamento muito bom” que permite ao líder poder confrontar as ideias dos outros e as duas ideias no parlamento e constituir-se enquanto alternativa.

Rui Semedo, que era vice-presidente, vinha exercendo a liderança interinamente, depois da demissão de Janira Hopffer Almada, após a derrota do partido nas eleições legislativas de 18 de abril, nas quais o Movimento para a Democracia (MpD) renovou a maioria absoluta.

Semedo já foi também líder parlamentar do PAICV e antigo ministro da Defesa e dos Assuntos Parlamentares no Governo do PAICV e é agora o sexto presidente do partido, depois de Janira Hopffer Almada, Aristides Pereira, Pedro Pires, Aristides Lima e José Maria Neves.

Depois das eleições, o maior partido da oposição cabo-verdiana vai realizar o seu Congresso Nacional entre 28 e 30 de janeiro de 2022, altura em que vai o novo presidente vai apresentar a nova direção do PAICV.

Related posts
Cabo VerdePolítica

Presidente do PAICV pede demissão após derrota eleitoral

Cabo VerdePolítica

PAICV aposta em voltar ao poder em Cabo Verde com compromisso nacional com todos

MundoPolítica

ONU elege hoje membros não-permanentes do Conselho de Segurança

Assine nossa Newsletter