Onda de calor e incêndios assolam oeste dos EUA e Canadá

Onda de calor e incêndios assolam oeste dos EUA e Canadá

Dezenas de incêndios ardiam ontem no oeste do Canadá e no estado americano da Califórnia, obrigando milhares de pessoas a deixarem suas casas e reduzindo as esperanças de uma diminuição na onda de calor letal que castiga a região

Mil pessoas foram retiradas da província canadense de Colúmbia Britânica, quando um incêndio florestal tomou conta de uma pequena cidade que estava há três dias batendo recordes nacionais de temperaturas máximas.

Segundo um mapa do governo provincial, 152 incêndios estavam ativos, a maioria iniciada há dois dias. O premier canadense, Justin Trudeau, reuniu-se com ministros do Grupo de Resposta a Incidentes e decidiu montar um centro de operações em Edmonton para oferecer apoio à região.

“As condições secas e o calor extremo na Colúmbia Britânica não têm precedentes”, assinalou o ministro da Segurança Pública, Bill Blair. “Esses incêndios mostram que estamos no começo do que promete ser um verão longo e difícil”, acrescentou, em entrevista coletiva.

O premier da província, John Horgan, solicitou ontem reforços ao governo federal. No fim desta sexta-feira, peritos locais revisaram para cima o número sem precedentes de mortos: 719 entre sexta-feira passada e ontem.

Incêndio gigante na Califórnia

Foram emitidos avisos de evacuação para grandes áreas de um condado da Califórnia, onde um incêndio gigantesco destruiu mais de 8.000 hectares. Pelo menos 12 diferentes focos foram registrados naquele estado americano, que, no ano passado, sofreu os piores incêndios florestais de sua história.

Centenas de bombeiros lutavam hoje para conter três incêndios florestais no norte do estado, onde a seca favoreceu a propagação do fogo por milhares de hectares, até os arredores de um lago popular, que se prepara para receber os turistas neste feriado de 4 de julho.

Ordens de evacuação estavam em vigor ao longo de trechos do Lago Shasta – um ponto de encontro para camping e passeios de barco ao sul da fronteira do Oregon – à medida que as altas temperaturas e os ventos fortes provocam chamas em um estágio relativamente inicial na temporada de incêndios da região.

‘Devastador’

Toda a população de Lytton, cerca de 250 habitantes, foi evacuada na madrugada de quarta-feira, no dia seguinte ao recorde canadense de alta temperatura batido pela vila, ao marcar 49,6°C.

“As últimas 24 horas foram devastadoras para os moradores de Lytton”, tuitou o ministro da Defesa, Harjit Sajjan, acrescentando que as Forças Armadas canadenses “estão prontas para dar apoio aos moradores, enquanto avançamos nos próximos passos”. 

As autoridades provinciais não informaram feridos, ou nem mortos, relacionados aos incêndios. Vários focos foram registrados no norte da cidade de Kamloops, 150 km ao nordeste de Lytton.

Sem alívio

Em um boletim emitido ontem para a área de Prince George, outra localidade da Colúmbia Britânica, a Environment Canada disse que “uma onda excepcionalmente forte de alta pressão” continuará causando temperaturas recordes nos próximos dias. 

“A duração desta onda de calor é preocupante, já que há pouco alívio durante a noite”, quando as temperaturas elevadas persistem, acrescentou. Nesta quinta-feira, a onda de calor se deslocava para o leste, em direção às pradarias canadenses. 

Além da Colúmbia Britânica, foram emitidos alertas de calor para as províncias de Alberta, Saskatchewan, Manitoba, partes dos Territórios do Noroeste e, agora, o norte de Ontário.

Do outro lado da fronteira, os estados de Washington e Oregon também continuam sufocados com temperaturas recordes nesta semana, com centenas de mortes súbitas relacionadas ao calor.

Related posts
Cultura

Série de "O Senhor dos Anéis", da Amazon, estreia em 2022

LifestylePolítica

Festa de aniversário de Obama gera críticas de republicanos

PolíticaTimor-Leste

Embaixador dos EUA em Díli abandona cargo e regressa a Washington por motivos pessoais

Lifestyle

Scarlett Johansson processa Disney por lançamento em streaming de 'Viúva Negra'

Assine nossa Newsletter