Presidente argentino pede desculpas por frase racista a órgão contra discriminação - Plataforma Media

Presidente argentino pede desculpas por frase racista a órgão contra discriminação

Para a responsável pela entidade, Fernández ’teve muita coragem ao apresentar voluntariamente uma carta’.

Depois das reações negativas à sua frase racista, o presidente argentino, Alberto Fernández, pediu desculpas em uma carta ao órgão que combate a discriminação no país. Em resposta, a diretora do Inadi (Instituto Nacional Contra a Discriminação, a Xenofobia e o Racismo), Victoria Donda, 43, disse nesta sexta (11) considerar “exageradas as críticas de uma parte da dirigência política” à declaração do mandatário.

Durante visita do premiê espanhol, Pedro Sánchez, Fernández disse que “os mexicanos vieram dos indígenas, os brasileiros, da selva, e nós [argentinos] chegamos em barcos”. A frase, equivocadamente atribuída ao Nobel mexicano Octavio Paz, na verdade é de uma canção de Litto Nebbia.

Depois de pedir desculpas “a quem se sentiu ofendido”, pelo Twitter, ele encaminou uma carta ao Inadi —vinculado ao ministério da Justiça, o órgão foi criado em 1994 para reconher denúncias de pessoas que afirmam ter sofrido discriminação. A entidade, no entanto, tem autonomia limitada e pode apenas advertir os eventuais agressores. Os casos mais graves são encaminhados à Justiça.

Na carta enviada ao órgão, o presidente afirmou que a frase “foi interpretada de um modo que contradiz minhas ações e nossas decisões de governo” e ressaltou que possui “convicções profundas sobre a identidade da população argentina e latino-americana”.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Assine nossa Newsletter