Detidos em Shenzhen regressam a casa incluindo jovem luso-chinês

Detidos em Shenzhen regressam a casa incluindo jovem luso-chinês

Oito activistas de Hong Kong detidos há sete meses em Shenzhen, no Interior da China, foram ontem entregues às autoridades da antiga colónia britânica. O grupo deverá incluir também o jovem luso-chinês Tsz Lun Kok

A deportação dos activistas, detidos por travessia ilegal das águas da China continental no dia 23 de Agosto de 2020, foi confirmada pela Polícia de Hong Kong, em comunicado a que a Lusa teve acesso.

“Hoje [ontem] a polícia de Hong Kong recebeu oito suspeitos das autoridades da China continental no porto da baía de Shenzhen [na fronteira com aquela região administrativa especial], em grupos separados”, pode ler-se na nota, que não identifica os detidos deportados pelas autoridades chinesas.

Contudo, o South China Morning Post (SCMP) divulgou os nomes dos activistas entregues às autoridades de Hong Kong, citando fonte policial, uma lista que inclui Tsz Lun Kok, com dupla nacionalidade portuguesa e chinesa, de 19 anos.

Leia mais em Hoje Macau

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
MacauSociedade

Alerta para possível escassez de magistrados no Ministério Público

MundoPolítica

Aung San Suu Kyi, líder deposta do Myanmar é indiciada por corrupção

Timor-Leste

Advogados de vítimas impedidos de entrar no Tribunal do enclave timorense de Oecusse

Grande BaíaMacau

Shenzhen abre contratação de funcionários públicos a Hong Kong e Macau

Assine nossa Newsletter