“Já não há conflito na Igreja Universal”, garante Jomo Fortunato - Plataforma Media

“Já não há conflito na Igreja Universal”, garante Jomo Fortunato

O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, garantiu ontem não haver conflito na Igreja Universal do Reino de Deus em Angola (IURD).

Em entrevista à TPA, assegurou que o conflito então existente na Igreja foi dirimido com a realização de uma Assembleia, cujo “resultado foi informado ao INAR (Instituto Nacional dos Assuntos Religiosos), e esta nova direcção é o interlocutor com o Estado angolano”.

De acordo com Jomo Fortunato, todas as questões ligadas à IURD serão resolvidas com esta direcção. “Quem não se revê nessa direcção tem que optar pelo diálogo e pela reconciliação”, disse.

Jomo Fortunato clarificou que a ideia chave “é que já não há conflito na Igreja”. Sublinhou que “o Estado vai dialogar, proximamente, com esta nova direcção, legitimamente saída da Assembleia-geral”.

Segundo o governante, a Assembleia-geral extraordinária foi realizada com base nos estatutos da Igreja e, do ponto de vista legal, a solicitação foi confirmada junto do Estado, através da anotação emitida pelo INAR, lê-se, entretanto, numa nota do Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente.

Diálogo inter-eclesial

O Ministério da Cultura, Turismo e Ambiente realizou, ontem, em Luanda, uma conferência sobre o reforço do diálogo inter-eclesial em Angola, para o Executivo avaliar os conflitos internos em igrejas, numa altura em que 10 confissões legalizadas estão divididas em alas.

Segundo o ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, o Executivo e as igrejas reconhecem que o diálogo é o caminho certo para ultrapassar os diferendos que opõem as lideranças religiosas.

Leia mais em Jornal de Angola

Related posts
AngolaBrasil

Bispo da Igreja Universal em Angola nega actos xenófobos

AngolaBrasil

Deputado diz que Bolsonaro vai falar com Presidente angolano sobre situação da IURD

AngolaBrasil

Crise na IURD em Angola não afeta relação com o Brasil, diz embaixador brasileiro

AngolaSociedade

Fiéis da Igreja Universal condenados por desobediência

Assine nossa Newsletter