AstraZeneca admite novos problemas para fornecer vacinas anticovid à UE - Plataforma Media

AstraZeneca admite novos problemas para fornecer vacinas anticovid à UE

O gigante farmacêutico AstraZeneca reconheceu novas dificuldades na produção de vacinas na Europa e informou que terá de recorrer a fábricas no exterior para cumprir as entregas de doses para a União Europeia (UE) no segundo semestre. 

A AstraZeneca “está trabalhando para aumentar a produtividade de sua cadeia de suprimentos na UE” e vai usar “sua capacidade global para garantir a entrega de 180 milhões de doses à UE no segundo semestre do ano”, disse um porta-voz do grupo anglo-sueco à AFP na terça-feira (23) à noite.

“Espera-se que aproximadamente metade do volume previsto seja procedente da cadeia de fornecimento na UE”, e o restante, da rede internacional da empresa, acrescentou o porta-voz.

O anúncio foi feito depois que a polêmica sobre as entregas da vacina da AstraZeneca/Oxford para a União Europeia no primeiro trimestre de 2021 provocou tensões entre o bloco e o grupo farmacêutico.

Nesta quinta-feira (25), haverá uma cúpula europeia extraordinária por videoconferência, dedicada, sobretudo, à crise sanitária.

O governo britânico imunizou milhões de pessoas com a vacina da AstraZeneca desde o final de 2020. Na UE, porém, a empresa começou a fazer as entregas do fármaco apenas no início de fevereiro de 2021, depois que a agência reguladora europeia do setor de medicamentos recomendou seu uso.

Related posts
Sociedade

Regulador britânico sugere alternativa à AstraZeneca para menores de 30 anos

MundoSociedade

Tromboses são efeitos secundários raros da vacina da AstraZeneca, conclui regulador europeu

PolíticaPortugal

Ministra da Saúde convoca reunião de urgência para debater vacina AstraZeneca

PolíticaPortugal

Costa diz que "berbicacho" com a AstraZeneca pode atrasar vacinação

Assine nossa Newsletter