Primeira a ser vacinada com a Coronavac no Brasil é mulher, negra e enfermeira - Plataforma Media

Primeira a ser vacinada com a Coronavac no Brasil é mulher, negra e enfermeira

primeira pessoa escolhida para tomar a Coronavac, vacina desenvolvida pela chinesa Sinovac em parceria, no Brasil, com o Instituto Butantan, é mulher, negra e enfermeira

Ela receberá o imunizante depois que a Anvisa aprovar o seu uso emergencial. Será a primeira, fora dos ensaios clínicos, a ser vacinada.

Mônica Calazans tem 54 anos e trabalha na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo. A instituição é referência no tratamento de doenças infecciosas. Ela deu plantão neste domingo (17) na UTI do hospital.

Do grupo de risco, ela é obesa, hipertensa e diabética.

Ainda assim, em maio, no auge da chamada primeira onda da epidemia do coronavírus no estado, decidiu se inscrever para as vagas de enfermagem abertas no regime de CTD (Contrato por Tempo Determinado). E escolheu o Emílio Ribas para trabalhar.

Mônica mora em Itaquera, na zona leste da capital paulista, e trabalha na UTI em dias alternados, em escalas de 12 horas. O setor tem 60 leitos exclusivos para pacientes de Covid-19.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Governo brasileiro usa avião para levar oxigénio para Manaus

BrasilSociedade

Negativa da Índia de envio de vacinas Oxford deixou Brasil sem prazo para receber o imunizante

BrasilPolítica

Saúde cobra do Butantan entrega imediata de 6 milhões de doses da vacina contra Covid-19

BrasilSociedade

Vacina CoronaVac tem uma taxa de eficácia de 50,38%

Assine nossa Newsletter