Um milhão de crianças em Luanda sofre de mal nutrição - Plataforma Media

Um milhão de crianças em Luanda sofre de mal nutrição

Projeto de nutrição da ONU vai apoiar as autoridades em Luanda em ações de prevenção e tratamento; indivíduos e famílias afetados pela covid-19 serão beneficiados pelo programa. 

O Programa Mundial de Alimentos e o Governo de Angola lançaram uma parceria para apoiar um milhão de crianças na capital do país, Luanda. A ação visa atender crianças sofrendo de mal nutrição em comunidades afetadas pela Covid-19.   

Em comunicado, a diretora do Departamento de Saúde Pública de Luanda, Catarina Oatanha, disse que a colaboração com a ONU deve fortalecer o sistema nacional para responder rapidamente a crianças carentes.    

Crescimento   

A desnutrição é uma das maiores causas de morte de crianças menores de cinco anos. Pelo projeto, o PMA realizará treinamentos para agentes de saúde, que farão a avaliação nutricional em mais de 1,1 milhão de menores.

A agência da ONU também fornecerá suplementos altamente nutritivos para serem distribuídos pelas autoridades da província de Luanda a pelo menos 37 mil crianças, com menos de cinco, que estão subnutridas.   

Representando o PMA em Angola, Michele Mussoni, disse que a má nutrição aguda afeta a todos na comunidade, mas bebês e crianças são os que mais sofrem por precisarem da nutrição para o crescimento e o desenvolvimento.   

Amamentação 

Com a pandemia, a principal fonte de sustento das famílias deixou de existir agravando a situação.   

A parceria do PMA com autoridades em Luanda também deve ajudar a melhorar habilidades e conhecimentos de famílias, cuidadores e sobre amamentação, higiene, nutrição e formas de prevenção da Covid-19.   

O programa tem o apoio do Banco Mundial e abrange merenda escolar e avaliação sobre nutrição e segurança alimentar. 

Artigos relacionados
AngolaPolítica

Gestores sem contas em dia deixam de receber verbas

Angola

Sequestros e raptos em Luanda por dinheiro. Autoridades negam

AngolaSociedade

Dez cadáveres de recém-nascidos retirados de contentores do lixo e valas em Luanda

SociedadeTimor-Leste

Timor-Leste tem melhor oportunidade para combater violência contra mulheres

Assine nossa Newsletter