Vieira segurou oposição com a despedida

por Guilherme Rego

Luís Filipe Vieira assumiu a presidência do Benfica em 2003 e continuará no cargo até 2024, o ano em que, diz o próprio, será o da despedida.

O empresário Luís Filipe Vieira controlou a oposição nas eleições para do Benfica e foi agora reconduzido para um sexto mandato consecutivo, que assumiu ser o último à frente do atual líder da I Liga de futebol.

Na corrida ao quadriénio 2020-2024, o 33.º dirigente máximo da história das ‘águias’ encabeçou a lista A e somou 62,59% dos votos, contra os 34,71% do gestor João Noronha Lopes (B) e os 1,64% do advogado, comentador e político Rui Gomes da Silva (D).

Luís Filipe Vieira, de 71 anos, recusou debates eleitorais e enfrentou meses de oposição crescente, incapazes de beliscar um ‘reinado’ iniciado em 31 de outubro de 2003, quando bateu Jaime Antunes e Reinaldo Guerra Madaleno para suceder a Manuel Vilarinho.

O empresário tinha chegado à Luz dois anos antes, em maio de 2001, na condição de diretor desportivo, concluindo uma década na presidência do Alverca, marcada pela subida da antiga II Divisão B até à I Liga e pela modernização do clube ribatejano.

Leia mais em TSF

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!