70% dos homicídios no Brasil ficam por resolver na Justiça - Plataforma Media

70% dos homicídios no Brasil ficam por resolver na Justiça

O levantamento foi divulgado ao final da noite de domingo pelo programa Fantástico, da rede Globo, e indicou que cerca de 70% dos homicídios não são solucionados no país sul-americano, sendo que os culpados continuam impunes

A organização não-governamental (ONG) Instituto Sou da Paz revelou que sete em cada dez homicídios no Brasil ficaram sem solução em 2017, num levantamento em que apenas 11 das 27 unidades federativas do país cederam dados.

O levantamento foi divulgado ao final da noite de domingo pelo programa Fantástico, da rede Globo, e indicou que cerca de 70% dos homicídios não são solucionados no país sul-americano, sendo que os culpados continuam impunes.

O Instituto Sou da Paz considera que um homicídio é resolvido quando pelo menos um suspeito acaba por ser acusado pelo Ministério Público até ao final do ano seguinte em que ocorreu o crime.

“A Polícia Civil trabalha no espaço dela, o Ministério Público no seu espaço, para termos um olhar sobre o esclarecimento de homicídios, precisamos de conectar essas instituições. Há muita pouca troca de informações, existe ainda a lógica do segredo no campo da segurança pública. Muitas vezes os dados não são produzidos, ou são produzidos, mas não são publicados e não são transparentes”, analisou a diretora-executiva da ONG, Carolina Ricardo, em declarações ao Fantástico.

Das 27 unidades federativas que compõem o Brasil, apenas 11 enviaram as suas informações completas, 10 enviaram dados incompletos ou inconsistentes, como omitindo as datas em que os crime ocorreram. Seis estados brasileiros não enviaram nenhuma informação.

Segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública, 58 mil pessoas foram assassinadas em 2017 no Brasil. Tendo em conta apenas as unidades federativas que cederam informações, foram registados 20 mil homicídios, sendo que 14 mil não foram solucionados.

Entre as unidades federativas que mais resolvem esse tipo de crimes está o Distrito Federal, uma das mais pequenas do país, onde 92% dos casos de homicídios foram esclarecidos em até dois anos.

No lado oposto encontra-se o Rio de Janeiro, que naquele período teve apenas 11% dos homicídios resolvidos.

O autor do Mapa da Violência no Brasil, Julio Jacobo, que investiga este tema há mais de 60 anos, indicou que falta no país investimento e vontade política para se resolverem os crimes.

“Os nossos números são extremamente subestimados. O número de homicídios é muito maior e o número de soluções é muito menor do que o que se sabe oficialmente”, disse Julio Jacobo.

No Brasil, menos de 10% das pessoas que estão hoje presas no Brasil cumprem pena por homicídio.

Este artigo está disponível em: English

Artigos relacionados
MundoPolítica

Alpha Condé teria maioria absoluta dos votos das eleições na Guiné-Conacri

MundoPolítica

Violência na Guiné-Conacri provoca nove mortes

BrasilSociedade

Apesar da pandemia, cresce o número de homícidios no Brasil

MoçambiquePolítica

UE: Discussão sobre Cabo Delgado fica pela rama

Assine nossa Newsletter