Início Editorial Morte certa

Morte certa

Fernanda MIraFernanda Mira*

“As vidas de milhares de pessoas pararam. Precisam de tudo, mas acima de tudo precisam e com urgência de paz”. Este apelo chegou, de forma serena, à redação do Plataforma pela voz de Abdul Rashid Ismail, líder da Comunidade Islâmica de Moçambique (CIMO). A serenidade das palavras contrasta com a urgência do apelo dirigido ao Mundo.

Segundo nos contou, são milhares as pessoas que se encontram, no extremo norte de Moçambique, em busca de um único objetivo: “tentar encontrar um lugar seguro para viver”.

Mas será que o Mundo entende com clareza este conceito de “um lugar seguro para viver”?

Um lugar seguro para viver não quer dizer a mesma coisa para quem vive na Europa e, neste caso, na região de Cabo Delgado.

Para quem está no lado Norte do hemisfério, lugar seguro representa ter água canalizada, casa climatizada, não ter receio de ser assaltado quando sai à rua, ter uma escola para os filhos e bons acessos a estradas e transportes públicos.

Infelizmente, a região de Cabo Delgado não é única,
nem em África, nem no Mundo

Para quem está no lado Sul do hemisfério, lugar seguro para viver representa ter quatro paredes, um terreno onde possa plantar bens minimos de susbsistência, não ter medo de morrer por uma bala transviada, dormir descansado sem medo que um homem de arma em punho lhe chacine a família inteira.

Infelizmente, a região de Cabo Delgado não é única, nem em África, nem no Mundo. Os deslocados de guerra – “sem abrigo”, como lhe chamou o líder da CIMO, talvez na tentativa que a Ocidente lhe entendam melhor a urgência – não querem sair das suas terras por capricho. Saiem das suas terras porque têm medo de morrer. O medo mais básico do ser humano.

Estamos geneticamente preparados para evitar a morte. E ainda há quem não entenda porque há milhares de pessoas que todos os dias enfrentam a morte para chegar à Europa. Antes morrer de uma morte previsível do que de uma morte certa.

*Editora da edição portuguesa do Plataforma

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!