Início Editorial Ganhar corações é mostrar que os aceita

Ganhar corações é mostrar que os aceita

Guilherme Rego*

O DPP foi elegido pelo povo de Taiwan pela terceira vez consecutiva, algo sem precedentes na ilha. Curiosamente, este é o partido político que mais entraves coloca a Pequim na defesa do princípio “Uma Só China”. As relações não têm sido nada famosas; há mesmo um corte na comunicação desde 2016, quando Tsai assegurou aquele que viria a ser o primeiro de três mandatos do DPP. Os Estados Unidos logo aproveitaram o deteriorar das relações e têm apoiado Taiwan na luta por mais altos graus de autonomia – sempre de forma “não oficial”, e reiterando que não apoia a independência. Ao mesmo tempo, não admite interferências nas eleições por parte de Pequim e arma Taiwan até aos dentes.

Pequim, claro, não fica quieto. Os exercícios militares no Estreito de Taiwan tornaram-se mais frequentes, e os discursos oficiais mais agressivos, mencionando o uso da força, se necessário. O que é certo é que essa campanha de Pequim não surtiu efeito. Estamos perante um “novo” governo que, apesar de querer relações com Pequim, não está interessado em alterar o status quo de Taiwan. Aliás, nenhum dos outros dois partidos políticos estão, apesar de terem melhores relações com a China.

Xi parece mudar de estratégia. Esta segunda-feira apelou ao Partido Comunista Chinês que conquiste os corações dos taiwaneses. Por outras palavras, Pequim não pode ser visto como o “lobo mau”, que quer invadir, retirar direitos e liberdades. Mas não tem ainda uma estratégia que coincida com os interesses da população de Taiwan. Já tentou vender o princípio “Um País, Dois Sistemas”, mas todos os partidos políticos rejeitam essa hipótese. Aliás, o próprio KMT disse que a aplicação do princípio em Hong Kong foi um “falhanço total”, olhando para aquilo que foram as reformas políticas durante a pandemia. Para ganhar corações, é preciso mostrar que os aceita como são. Para Taiwan, só um modelo de raíz funcionaria.

*Diretor-Executivo do PLATAFORMA

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!