Início Destaques Ho Iat Seng diz que os tempos mais difíceis estão a passar

Ho Iat Seng diz que os tempos mais difíceis estão a passar

TDM Rádio Macau

O Governo da RAEM “vai implementar de forma plena e precisa o princípio de um País, dois sistemas e defenderá com firmeza a soberania, a segurança e os interesses de desenvolvimento nacionais, afirma o Chefe do Executivo na mensagem de Ano Novo

Ho Iat Seng diz ainda que  a prevenção e o controlo da epidemia estão a entrar numa nova fase. “O trabalho prioritário passou da prevenção e controlo das infecções para o tratamento médico”, nota, fisando que “os tempos mais difíceis estão a passar”.

Ho Iat Seng reconhece que o ano de 2022 foi um ano extremamente difícil para Macau devido ao impacto da pandemia, mas aponta para as alterações já anunciados pelo Governo Central. “A partir de 8 de Janeiro de 2023”, recorda o Chefe do Executivo, “o tratamento de doenças infecciosas do novo tipo de coronavírus vai ser ajustado para a Classe B, o que permitirá que o desenvolvimento económico e social de Macau seja gradualmente retomado”.


Na tradicional mensagem de Ano Novo, Ho Iat Seng recorda as grandes decisões do ano, como o concurso do jogo e a atribuição das novas licenças e a revisão da Lei relativa à defesa da segurança do Estado, 

O Chefe do Executivo faz ainda referência à reforma da Administração Pública, a construção da Zona de Cooperação Aprofundada entre Guangdong e Macau em Hengqin, sublinhando que a RAEM “alcançou novos progressos em todas as vertentes e a situação social, em geral, permanece harmoniosa e estável”.

Ho Iat Seng refere-se, depois, às conclusões do 20.º Congresso Nacional do Partido Comunista da China. “As importantes referências ao trabalho de Hong Kong e Macau no relatório do 20.º Congresso Nacional proporcionaram uma ainda melhor orientação para a prática bem sucedida de um País, dois sistemas com características de Macau”, nota o Chefe do Executivo.

“Devemos converter as decisões tomadas no 20.º Congresso Nacional em acções concretas e impulsionar o desenvolvimento contínuo da grandiosa prática de um País, dois sistemas, sustenta o Chefe do Executivo.

Para 2023, o Chefe do Executivo diz que o Governo vai “aperfeiçoar a coordenação da prevenção e controlo da epidemia e o desenvolvimento económico e social e empenhar  também na promoção da recuperação económica, na melhoria das condições de vida dos residentes e na promoção acelerada do desenvolvimento adequado e diversificado da economia”

O Governo procurará ainda, diz o Chefe do Executivo,   “resolver de forma eficaz as disparidades e problemas profundamente arreigados no desenvolvimento económico e social”.

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!