Pelo menos 11 mortos em ataques da Rússia no nordeste da Ucrânia

Pelo menos 11 pessoas foram ontem mortas em ataques no nordeste da Ucrânia, à medida que as forças russas avançam com a sua nova ofensiva, noticiou a AP.

por Nelson Moura

Na região de Kharkiv, o foco da ofensiva, a Procuradoria Regional de Kharkiv informou que seis pessoas foram mortas e 27 ficaram feridas num ataque russo nos arredores da capital regional, também chamada Kharkiv.

O governador regional Oleh Syniehubov adiantou que mais cinco pessoas foram mortas e nove ficaram feridas num ataque ao distrito de Kupiansk, a sudeste da capital regional. O Ministério da Defesa da Rússia anunciou ontem que as suas forças na área continuam “a avançar para as profundezas da defesa do inimigo”.

O Estado-Maior da Ucrânia reconheceu que a Rússia tinha intensificado os seus ataques em torno de Kharkiv e que a situação era dinâmica.

A Rússia lançou uma ofensiva na região de Kharkiv no final da semana passada, aumentando significativamente a pressão sobre as forças ucranianas, que estão em desvantagem numérica e bélica e que aguardam, com atraso, a entrega de armas e munições cruciais por parte dos parceiros ocidentais.

As forças ucranianas, sobrecarregadas, estão a tentar travar a Rússia na nova frente, utilizando drones carregados de bombas para destruir veículos militares.

O Presidente russo, Vladimir Putin, declarou na sexta-feira, durante uma visita à China, que a ofensiva de Moscovo na região de Kharkiv visa criar uma zona tampão e proteger território fronteiriço russo, mas que não há planos para capturar a cidade.

A Rússia lançou uma ofensiva na região de Kharkiv no final da semana passada, aumentando significativamente a pressão sobre as forças ucranianas (Photo by Genya SAVILOV / AFP)

Entretanto, a Ucrânia e a Rússia continuaram os ataques utilizando drones. Os oficiais da força aérea ucraniana disseram na manhã de ontem que as defesas aéreas abateram todos os 37 drones russos lançados contra o país durante a noite.

Na Rússia, as defesas aéreas russas abateram 57 drones ucranianos sobre a região de Krasnodar, no sul do país, durante a noite, informou o Ministério da Defesa russo. As autoridades militares locais afirmaram que os destroços de um drone atingiram uma refinaria de petróleo na cidade de Slavyansk-on-Kuban, mas não houve incêndios ou danos.

A agência noticiosa Astra publicou vídeos que mostram uma explosão numna refinaria quando esta foi atingida por um drone, mas a sua veracidade não pode ser verificada de forma independente.

O Presidente russo, Vladimir Putin, declarou na sexta-feira, durante uma visita à China, que a ofensiva de Moscovo na região de Kharkiv visa criar uma zona tampão e proteger território fronteiriço russo, mas que não há planos para capturar a cidade (Photo by Sergei BOBYLYOV / POOL / AFP) / 

Nove mísseis balísticos de longo alcance e um drone foram destruídos sobre a península da Crimeia, ocupada pela Rússia, após o ataque maciço de um drone ucraniano na manhã de sexta-feira, que cortou a eletricidade na cidade de Sebastopol.

Outros três drones foram abatidos sobre a região de Belgorod, que faz fronteira com a Ucrânia. De acordo com o governador regional, Vyacheslav Gladkov, o telhado de uma igreja foi incendiado pela queda de destroços do drone, mas não houve vítimas.

O governador russo da região ucraniana de Kherson, parcialmente ocupada, Vladimir Saldo, afirmou que uma pessoa morreu e 16 ficaram feridas quando um drone ucraniano atingiu um miniautocarro na manhã de ontem.

Pode também interessar

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!