Início Destaques Reserva financeira de Macau perde dois mil milhões de euros em setembro

Reserva financeira de Macau perde dois mil milhões de euros em setembro

A reserva financeira de Macau perdeu valor pelo nono mês consecutivo, registando uma queda de mais de 17 mil milhões de patacas (2,05 mil milhões de euros) em setembro, indicam dados divulgados pelas autoridades, esta quarta-feira.

A Reserva financeira de Macau perdeu dois mil milhões de euros em setembro

A reserva financeira da Região Administrativa Especial de Macau (RAEM) cifrou-se em menos de 563 mil milhões de patacas (67,6 mil milhões de euros) no final de setembro, de acordo com a informação publicada no Boletim Oficial pela Autoridade Monetária de Macau.

Leia também: Investimentos da Reserva Financeira de Macau com perdas de 17,4 mil milhões de patacas

É o valor mais baixo registado pela reserva financeira desde abril de 2020, altura em que a China continental tinha imposto uma quarentena obrigatória a pessoas vindas de Macau, afetando a principal indústria da cidade, o jogo.

Na primeira metade deste ano, a reserva financeira perdeu 17 mil milhões de patacas (2,04 mil milhões de euros) só em investimentos, devido a oscilações no mercado internacional, de acordo com o governo.

O valor da reserva extraordinária no final de setembro era de 403,7 mil milhões de patacas (48,5 mil milhões de euros) e a reserva básica, equivalente a 150% do orçamento público de Macau para 2022, era de 185,1 mil milhões de patacas (22,2 mil milhões de euros).

A região chinesa, cuja economia depende do turismo, enfrentou em junho e em julho o pior surto de covid-19, com restrições a viajantes que só foram levantadas em 3 de agosto.

Leia também: Reserva financeira de Macau perde 1,08 mil milhões de euros em junho

A reserva financeira de Macau é maioritariamente composta por depósitos e contas correntes no valor de 261,2 mil milhões de patacas (31,4 mil milhões de euros), títulos de crédito no montante de 132,9 mil milhões de patacas (16 mil milhões de euros) e até 157,9 mil milhões de patacas (18,9 mil milhões de euros) em investimentos subcontratados.

Mesmo no cenário de crise económica criada pela pandemia, a reserva financeira de Macau tinha crescido em 2020 e 2021, apesar do Governo ter injetado mais de 90 mil milhões de patacas (mais de 11 mil milhões de euros) no orçamento.

As autoridades da região concederam já este ano mais de 1,9 mil milhões de euros à população, ao abrigo de dois planos de apoio pecuniário.

Contate-nos

Meio de comunicação social generalista, com foco na relação entre os Países de Língua Portuguesa e a China

Plataforma Studio

Newsletter

Subscreva a Newsletter Plataforma para se manter a par de tudo!