Guangdong lidera em capacidade de inovação na China - Plataforma Media

Guangdong lidera em capacidade de inovação na China

Guangdong tem tomado a iniciativa, reforçando os seus processos de pesquisa e desenvolvimento básico com a criação da Fundação de Ciência Natural da Província e duplicando o total de capital investido na área ao longo dos últimos cinco anos.

A província criou ainda quatro grandes sistemas de financiamento, como o Fundo Científico Conjunto Nacional (Guangdong), o Grande Projeto de Pesquisa da Província, o Fundo Conjunto Municipal e Empresarial e a Fundação de Ciência Natural da Província, para uma estrutura de apoio com financiamento de 100 mil a 10 milhões de yuan.

Ao longo dos últimos anos, Guangdong tem acelerado o desenvolvimento de forças estratégicas científicas e tecnológicas para a criação de um “exército de talentos da ciência e tecnologia” que respeitem a missão nacional e preservem algumas características específicas.

Guangdong já iniciou a criação de um sistema desenvolvido e multifacetado, liderado pelo Laboratório Peng Cheng e o Laboratório de Guangzhou, mas contando também com laboratórios provinciais, laboratórios-chave a nível nacional, provincial, bem como laboratórios conjuntos entre Guangdong, Hong Kong e Macau e laboratórios da iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota”.

Com a aceleração da construção de um centro científico nacional na Área da Grande Baía, vai ser criado ainda um polo de infraestruturas científicas e tecnológicas.

“A construção da Fonte de Espalação de Neutrões da China (CSNS na sigla inglesa) ofereceu a Guangdong vários sucessos no que diz respeito a infraestruturas científicas e tecnológicas. Grandes estruturas nacionais, como o Acelerador de Iões Pesados de Huizhou e o Sistema Movido por Aceleradores de Iniciativa Chinesa (CIADS) foram também construídos em Huizhou”, referiu Lai Maohua, inspetor de Segunda Classe do Departamento de Desenvolvimento e Reforma da Província, apresentando as instalações científicas que servirão de estrutura básica para a pesquisa científica local.

A propriedade intelectual representa ainda um papel importante de estimulação e proteção desta inovação tecnológica. He Jufeng, inspetor de Primeira Classe do Departamento de Desenvolvimento e Reforma, refere que até ao final de 2021 a província contava com 440 mil patentes válidas de invenções, ocupando o primeiro lugar no país. “O número de transferência de patentes atingiu as 134 mil em 2021. Este alto nível de transferência de propriedade intelectual tem ajudado a província a solidificar o valor económico dos seus sucessos de inovação científica”, salienta

Leia também: Economia digital floresce em Guangdong

Empresas mostram inovação

Yang Shupeng, membro do Grupo Partidário do Departamento de Industria e Tecnologia de Informação, e diretor do Gabinete Provincial para Pequenas e Médias Empresas, afirma que Guangdong tem promovido a criação de três grandes grupos industriais, incluindo a área de semicondutores na Grande Baía, sistemas inteligentes e sensores, com um investimento de mais de 10 mil milhões de yuan, e ainda seis fundos industriais com um investimento total de cem mil milhões que apoiem Guangzhou, Shenzhen e Zhuhai a criar zonas industriais para produção de circuitos integrados.

Na área de transformação digital destas indústrias de produção, Guangdong é a primeira província em todo o país a explorar a criação de uma fonte ecológica de digitalização de indústrias de produção capaz de apresentar e desenvolver 510 plataformas industriais online e prestadores de serviço de digitalização, com o lançamento de 16 pontos-piloto de transformação digital nestes centros industriais. A província conseguiu ainda promover a digitalização de mais de 20 mil empresas com receita acima de 20 milhões de yuan e incentivar a que 600 mil pequenas e médias empresas usem o sistema de armazenamento de informação em nuvem.

“Este espírito inovador e capacidade de invenção das empresas são os principais pontos fortes do desenvolvimento económico de Guangdong”, afirma Gong Guoping, acrescentando que o número total de empresas de alta-tecnologia na província excederam as 60 mil em 2021, número quase duas vezes superior a 2017.

Leia também: Sistemas inteligentes que melhoram a vida dos idosos

Uma base de talento forte

“Por um lado, para exibir ao máximo estes projetos com grandes talentos, grandes tecnologias e plataformas inovadoras é preciso atrair e desenvolver mais recursos humanos, explorar novos modelos, unidades-piloto, criar novos cientistas e líderes científicos, assim como equipas inovadoras de alto nível, com apoio continuo para a cultivação de novos talentos”, afirma Gong Guoping, acrescentando que “com a otimização do sistema de certificação de trabalhadores estrangeiros na China, mais de 40 mil pessoas na província possuem agora vistos de trabalho válidos e mais de 10 mil considerados talentos de alto nível”.

Em termos de instituições académicas, Guangdong criou uma série de institutos de ensino profissional distintos e capazes de se integrarem no desenvolvimento industrial da região, de forma a acompanhar a sua transformação e servirem este desenvolvimento com base na inovação.

“Estamos a direcionar o nosso apoio para as disciplinas de ciência e tecnologia que estejam relacionadas com a transformação da província. Atualmente, existem 139 disciplinas ligadas à nova geração de tecnologia de informação, produção de equipamentos de alta tecnologia, biomedicina, entre outras indústrias emergentes, que representam 69,5 por cento do grupo definido como ‘disciplinas-chave’ para a província”, explica Zhu Chaohua.

Artigos relacionados
ChinaEconomia

Economia digital floresce em Guangdong

Lifestyle

Xiaomi 12 Pro. A performance tem um novo concorrente

ChinaFuturo

Poderão as tecnologias inteligentes ser um novo farol em Macau?

Sociedade

Microchips: pagamentos com a mão

Assine nossa Newsletter