Lógica também tem prazo de validade - Plataforma Media

Lógica também tem prazo de validade

O Executivo reforçou na terça-feira que irá dar continuidade à política de casos zero em 2022; uma decisão que já se esperava. E tem lógica, porque Macau não tem infraestruturas para lidar com um surto grave – um dado adquirido e admitido por todos.

Porém, a lógica desvanece à medida que o tempo a desfigura. Não se pode esperar que uma população em dificuldades compreenda ou apoie estas decisões. A Assembleia dá voz às preocupações do povo, mas o resultado é sempre o mesmo – vota-se a favor. Embora ponderadas, as decisões estão a alienar os residentes, que vêm as dificuldades a crescer quase em paralelo com as políticas governamentais.

Ho Iat Seng diz que as soluções para todos os problemas não podem ser do foro exclusivo do Governo. Sim, a pandemia não é culpa de ninguém; mas já se percebeu as
consequências devastadoras que apenas um caso positivo provoca na economia da cidade.

O Turismo – indústria pilar de Macau – teve uma quebra avassaladora nos últimos dois anos. Em 2019 recebemos quase 40 milhões de turistas. Nos últimos dois anos apenas 12 milhões atravessaram a fronteira. Empresas fecham portas e o desemprego cresce. Os apoios concedidos são “pensos rápidos” e não estancam a hemorragia económica. Há aqui dois problemas graves: primeiro, a cidade depende do turismo; segundo, esse setor depende de um mercado. E a intenção parece ser reforçar essa dependência… Essa aposta não é inteligente, longe disso.

Porém, se é para avançar, têm de ser criados mecanismos transfronteiriços eficazes na prevenção e contenção, bem como linhas orientadoras para quando há surtos locais. Até agora não tem havido essa transparência e não se pode esperar que negócios fechem do dia para a noite. O que fazia sentido há um ano atrás, não faz sentido hoje.

*Diretor-Executivo do PLATAFORMA

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Related posts
Editorial

Fim do desperdício

Editorial

Otimismo cego

Editorial

Olhos no futuro

Opinião

Salário mínimo leva a salário zero para alguns

Assine nossa Newsletter