Início de uma viagem sem fim - Plataforma Media

Início de uma viagem sem fim

No primeiro dia da campanha de testes a nível nacional, dezenas de milhares de residentes iniciaram uma viagem sem fim, com tempos de espera entre 3 a 6 horas para os testes de ácido nucleico. Porém, mesmo com uma longa espera, a população esteve disposta a colaborar com as medidas de prevenção pandémica do governo, disposta a fazer fila em vários pontos. 

Na passada terça-feira foram registados 4 casos positivos da nova variante Delta em Macau. O surto teve início com a infeção de uma família (quatro membros) de uma estudante da Escola Hou Kong, após uma visita de estudo na China. A escola emitiu um pedido de desculpas público à população, porém não conseguiu acalmar o seu descontentamento. Chan Hong, deputada e vice-diretora da Escola Secundária Hou Kong, até abandonou a Assembleia para evitar a atenção dos media.  

Não é vontade de ninguém ser infetado e espalhar o vírus entre a sua comunidade, por isso não é correto o público culpar esta família. Todavia, a escola que escolheu organizar a visita de estudo ao continente, não consegue fugir às críticas. No dia 8 de junho a DSEJ incentivou todas as escolas de Macau a cancelar visitas a zonas de médio e alto risco. Apesar das visitas a regiões fora de risco ainda serem autorizadas, o Colégio Perpétuo Socorro Chan Sui Ki tinha já emitido no dia 11 de junho um comunicado onde partilhava que, devido às sugestões de combate à pandemia da DSEJ, seriam canceladas todas as “viagens de estudo ao continente” para este ano.  

Não podemos relaxar durante a luta contra a pandemia. Toda a cidade tem de pagar pela negligência de uma escola, mas irá alguém assumir a responsabilidade por este erro? No continente, 20 funcionários públicos em Zhangjiajie, cidade onde ocorreu também um surto, assumiram responsabilidade pelas suas fracas medidas de prevenção. Em Zhengzhou, Fu Guirong, diretor da Comissão Municipal de Saúde, perdeu imediatamente a sua posição ao ser descoberto um caso assintomático depois das cheias torrenciais que assolaram a região.  

*Editor da edição chinesa do PLATAFORMA

Related posts
Opinião

Planeamento marítimo em Macau

Opinião

Imagem de Macau

Opinião

Olhar para o mar, e depois?

Opinião

E os Jogos Paralímpicos?

Assine nossa Newsletter