Férias em trabalho

Férias em trabalho

O mês de maio começa com o feriado de dia 1, Dia do Trabalhador. Em Macau, departamentos governamentais e bancos estiveram fechados durante três dias, enquanto no continente o período de folga dura cinco dias. Mas será que durante esta semana, ou durante outros grandes feriados, a classe trabalhadora tira de facto dias de folga? Serão estas férias em trabalho?

Quando um grupo de amigos se reúne, fala-se sobre a vida, o trabalho e às vezes sobre os filhos. Mas certo é haver sempre um amigo a queixar-se do trabalho. “Fiquei a trabalhar até tarde de novo. Há imenso tempo que não saio do trabalho antes de anoitecer”, “Tenho de trabalhar em casa durante o fim-de-semana”, “Espera, primeiro tenho de atender este telefonema. É do trabalho” são algumas das frases mais comuns nesses encontros.

A linha que separa trabalho de lazer está cada vez mais ténue. Um telefonema ou uma mensagem são suficientes para interromper o descanso de alguém. Existe alguma empresa que não tenha um chat de grupo? Durante dias de descanso, quantas pessoas ainda precisam de ler e responder a mensagens dos superiores ou colegas? Conseguem de facto descansar?

A classe de trabalhadora é muitas vezes o grupo com menos poder de negociação. Mesmo situações completamente lógicas não se concretizam no mundo real. Não trabalhar fora do horário de trabalho parece lógico, mas quem é que tem coragem de não atender uma chamada de trabalho fora deste horário? Durante as férias é também lógico não trabalhar, mas quem é que consegue ignorar por completo as mensagens do chat de grupo e aproveitar o tempo de descanso.

Claro que muitos dirão que o salário inclui todas estas situações, que temos de estar conscientes da pressão que estas profissões implicam antes de as iniciar. É uma opinião válida, mas será esta a direção correta a assumir para uma cidade habitável? De capazes a escravos?

*Editor da edição em chinês do Plataforma

Related posts
Opinião

Falta saúde ao Código de Saúde?

Opinião

Chuva fez subir nível das águas

Opinião

Procura por cooperação

Opinião

Perspetivas de desenvolvimento

Assine nossa Newsletter