Ministério da Defesa do Brasil justifica gasto de milhões com leite condensado - Plataforma Media

Ministério da Defesa do Brasil justifica gasto de milhões com leite condensado

A compra de altas quantidades de leite condensado para as Forças Armadas é pelo “potencial energético” do item na alimentação de 370 mil homens e mulheres que realizam refeições em 1,6 mil instalações militares em todo o País

Em nota divulgada na noite desta quarta-feira, 27, a pasta chefiada pelo general Fernando Azevedo e Silva afirmou que o contingente militar é “predominantemente jovem, o que pode aumentar as quantidades consumidas”.

“O leite condensado é um dos itens que compõem a alimentação por seu potencial energético. Eventualmente, pode ser usado em substituição ao leite. Ressalta-se que a conservação do produto é superior à do leite fresco, que demanda armazenamento e transporte protegido de altas temperaturas”, diz a nota.

Em 2020, o governo federal gastou cerca de R$ 15,6 milhões com leite condensado. Os dados estão no painel de compras do governo, ligado ao Ministério da Economia, e foram apresentados em reportagem publicada pelo portal Metrópoles.

O Ministério da Defesa é o órgão que mais comprou leite condensado no ano. A despesa despertou uma série de críticas nas redes sociais e cobrança de explicações por parte de integrantes da oposição.

Leia mais em ISTOÉ

Este artigo está disponível em: 繁體中文

Artigos relacionados
MundoPolítica

Kim Jong Un quer reforçar capacidade de defesa do país que já é potência nuclear

MundoPolítica

Congresso anula veto de Trump ao orçamento da Defesa dos EUA em decisão inédita

MacauPolítica

Macau promete reforçar em 2021 defesa da soberania chinesa e luta contra forças externas

MundoPolítica

Rússia testou com sucesso quatro mísseis balísticos intercontinentais

Assine nossa Newsletter