Bolsonaro afaga China e agradece liberação de insumo para Coronavac - Plataforma Media

Bolsonaro afaga China e agradece liberação de insumo para Coronavac

Presidente do Brasil tenta reagir à queda de popularidade; país asiático anuncia aval para exportação de matéria prima da vacina.

Pressionado pelo atraso no início da vacinação no Brasil e pela queda em sua popularidade, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afagou nesta segunda (25) o governo chinês —frequentemente atacado por uma ala do bolsonarismo— por ter dado sinal verde ao envio de um lote de insumos da Coronavac.

O presidente ainda agradeceu a colaboração da China. Autoridades do país asiático autorizaram a exportação de 5.400 litros de insumos do imunizante da chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

Em outra frente, o ministro Paulo Guedes (Economia) defendeu a vacinação em massa no país. Segundo ele, a imunização é fundamental para a retomada da atividade econômica.

O lote de IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo) liberado pela China deve ser suficiente para a fabricação de 8,5 milhões de doses da Coronavac. Bolsonaro já chamou o imunizante de “a vacina chinesa do Doria”.

A autorização foi celebrada por Bolsonaro no Twitter. A atitude marca uma mudança na retórica anti-China que o presidente e a ala ideológica vinham protagonizando, com declarações vistas como ofensivas por Pequim.

Leia mais em Folha de S.Paulo

Artigos relacionados
BrasilSociedade

Covid-19: variante brasileira "é mais transmissível e ilude sistema imunitário"

BrasilPolítica

Covid-19: Uma centena de municípios brasileiros criam consórcio para compra de vacinas

BrasilPolítica

Procuradores que recebem até R$ 100 mil falam em esmola e protestam contra celular funcional de R$ 3.600

BrasilPolítica

R$ 80 mil milhões de verba da Covid em 2020 ficam parados

Assine nossa Newsletter