Grande Baía: Rede de portos e aeroportos mundiais

Grande Baía: Rede de portos e aeroportos mundiais

O Gabinete de Informação de Guangdong assegurou que a província está a acelerar a construção e ampliação de uma série de portos e aeroportos de dimensão mundial no âmbito do projeto da Área da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau

Yang Junbo, vice-diretor do Departamento de Transportes provincial, avançou que os portos de Guangzhou, Shenzhen, Zhuhai, Donggua, e outros quatro nas duas margens do rio das Pérolas, entraram no ranking de infraestruturas portuárias com entrada igual ou superior a 100 milhões de toneladas.

Os portos de Guangzhou e Shenzhen estão entre os primeiros do mundo, com despachos de mercadorias para os principais destinos marítimos do resto do planeta. Esta dimensão de infraestruturas levou o responsável a assegurar que, neste momento, está a ser criado um grupo de portos de classe mundial na Área da Grande Baía.

Em 2020 arrancou o projeto de alargamento do canal subaquático do porto de Guangzhou, possibilitando que navios de 100 mil a 150 mil toneladas possam navegar e cruzar-se, assinalou.

“Guangdong irá, juntamente com Hong Kong e Macau, construir um grupo de portos de classe mundial para a Grande Baía. Será acelerada a construção de infraestruturas portuárias e de navegação, tais como a 4ª fase do projeto para o Porto Nansha, em Guangzhou, e para o Canal Tonggu do Porto, em Shenzhen, contribuindo para melhores redes de distribuição através de vias navegáveis interiores, portos, ferrovias e autoestradas”, afirmou Yang Junbo.

As “Sugestões da Administração de Aviação Civil para o Auxílio ao Desenvolvimento da Aviação Civil na Área da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau”, publicadas em 2020, salientam por outro lado que até 2025 um grupo de aeroportos de classe mundial na Grande Baía deverá estar operacional, incluindo centros de aviação internacional em Hong Kong, Guangzhou e Shenzhen, com ligações múltiplas ainda a outros aeroportos, como Macau e Zhuhai.

Segundo Yang Junbo, as autoridades provinciais vão também promover a terceira fase de construção do Aeroporto Internacional Baiyun, em Guangzhou, a expansão do Aeroporto Internacional Bao’na, em Shenzhen, com a construção de uma terceira pista.

Vai ser ainda acelerada a construção do Aeroporto Internacional do Delta do rio das Pérolas (novo aeroporto de Guangzhou) e melhoradas as capacidades de serviço dos aeroportos de Zhuhai e Huizhou, cooperando com Hong Kong na criação de um grupo de aeroportos de nível mundial e de uma rede aérea capaz de cobrir não só o país como todo o mundo, disse.

Assine nossa Newsletter