Xangai aposta 900 milhões de dólares americanos para ser líder em eSports - Plataforma Media

Xangai aposta 900 milhões de dólares americanos para ser líder em eSports

A China começou a construir uma instalação de $ 900 milhões que espera causar inveja aos eSports e selar o seu esforço para tornar Xangai a capital global de uma indústria em rápido crescimento.

O Centro Internacional de Novos Desportos Eletrónicos, Culturais e Criativos de Xangai está programado para ser concluído em 2023 e custará pelo menos 5,8 mil milhões de yuans, disseram as autoridades chinesas.

Autoridades do distrito de Xangai, onde fica o centro, disseram que querem que a instalação se torne “um local de peregrinação” para entusiastas dos eSports de todo o mundo.

Depois de concluído, terá um espaço de eSports com 6.000 lugares, um hotel cinco estrelas com o tema eSports e um museu dedicado aos jogos, disseram as autoridades do distrito de Minhang.

O centro de alta tecnologia terá uma extensão de 500.000 metros quadrados e “acomodará centenas de empresas nacionais e estrangeiras relacionadas com os eSports”, disse o comité distrital de desenvolvimento econémico, após a cerimónia de inauguração na segunda-feira.

Em declarações à AFP em 2018, Luo Wenhua disse que a cidade chinesa “propôs tornar-se a capital dos desportos eletrónicos”.

Entre setembro-outubro do ano passado, Xangai foi palco dos campeonatos mundiais de League of Legends, um dos eventos de maior prestígio nos eSports.

A equipa chinesa Suning perdeu para o Damwon Gaming da Coreia do Sul na final para mais de 6.000 espetadores no estádio, contrariando a tendência de um ano em que muitos desportos tiveram de decorrer a portas fechadas por causa da pandemia do novo coronavírus.

A China, que tem cerca de 720 milhões de jogadores, será novamente anfitriã do torneio em 2021.

Este artigo está disponível em: English

Assine nossa Newsletter